Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de máquinas diminui mais de 20% em maio

Mercado | 06/06/2018 | 21h54

Venda de máquinas diminui mais de 20% em maio

Queda no acumulado do ano supera 9% e leva fabricantes a adiar revisão dos números

MÁRIO CURCIO, AB

As máquinas agrícolas e rodoviárias tiveram um fraco desempenho em maio por conta da espera da divulgação do Plano Safra, anunciado na quarta-feira, 6. As vendas do segmento no quinto mês de 2018 somaram apenas 3,3 mil unidades, registrando queda de 20,6% em relação a abril. No acumulado do ano o setor anotou apenas 14,9 mil máquinas vendidas ao mercado interno e retração de 9,3% ante os mesmos cinco meses do ano passado.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



E diante da greve dos caminhoneiros, que teria impedido a venda de cerca de mil unidades em maio, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) adiou para julho a revisão dos números do setor.

“Anunciaríamos hoje (quarta-feira, 6) uma revisão para cima em dois pontos porcentuais sobre nossa projeção inicial de alta de 3,7% no mercado interno. Mas com a greve decidimos divulgar as novas projeções somente em julho”, afirma Alfredo Miguel Neto, vice-presidente da Anfavea.



O executivo também admite que junho será mais um mês fraco como maio, já que o novo Plano Safra só se torna operacional em 1º de julho. Sendo assim, com a persistência de queda próxima aos 10% no acumulado do primeiro semestre, parece cada vez mais distante a expectativa de um crescimento significativo em 2018, apesar da perspectiva de uma grande safra.

Os tratores de rodas, que respondem pelo maior volume de vendas, anotaram 12,2 mil unidades de janeiro a maio, resultando em queda de 12,8% ante igual período do ano passado. Mas chama a atenção o aumento de venda de equipamentos de construção como tratores de esteiras (alta de 83,1%) e de retroescavadeiras (acréscimo de 69,6%).

“Já acorrem alguns investimentos em obras de infraestrutura, o País é muito dependente de rodovias”, recorda o vice-presidente da Anfavea.

Atualmente, são as máquinas de construção que mantêm as exportações no positivo: de janeiro a maio foram embarcados 1,3 mil tratores de esteiras, uma alta 125% sobre igual período do ano passado.

O Brasil também enviou ao exterior 929 retroescavadeiras, acréscimo de 19%. Os Estados Unidos são o principal destino desses equipamentos. Em volume, os tratores de rodas permanecem como o item mais importante, mas as 2,4 mil unidades exportadas até maio resultaram em queda de 12,3%. A produção total de máquinas agrícolas e rodoviárias no acumulado dos cinco meses foi de 21,6 mil unidades, resultando em queda de 4,5% na comparação interanual.



Tags: Máquinas agrícolas e rodoviárias, tratores, retroescavadeiras, Alfredo Miguel Neto, Anfavea.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência