Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mais ar-condicionado em ônibus urbano puxa crescimento da Reparts em 2018

Aftermarket | 26/07/2018 | 17h08

Mais ar-condicionado em ônibus urbano puxa crescimento da Reparts em 2018

Divisão da Valeo Thermal Bus prevê crescer 20%

REDAÇÃO AB

A Reparts, divisão da Valeo Thermal Bus responsável pela distribuição de peças de reposição para ar-condicionado na América Latina, projeta crescimento de 20% nas vendas este ano com a maior demanda por sistemas de climatização para a frota de ônibus urbanos no Brasil, o que também aumenta a necessidade de componentes para reposição.

“A adoção do ar-condicionado em ônibus urbanos tende a crescer ainda mais, pois menos de 20% dos veículos em circulação nas principais cidades brasileiras contam com o equipamento. Essa tendência fará com que o mercado cresça significativamente nos próximos anos”, destaca o diretor-geral da Reparts, Diogo Vanassi.

No portfólio da Reparts estão ventiladores, compressores, válvulas, filtros, controladores e componentes elétricos e eletrônicos para ar-condicionado. Além dos frotistas e operadores de transportes, a empresa fornece para os segmentos de veículos comerciais, agrícola e montadoras independentes de sistemas de ar-condicionado. Possui três centros de distribuição localizados em Caxias do Sul (RS), onde está a sede da empresa, além de Toluca, no México, e Buenos Aires, na Argentina. No Brasil, a rede autorizada conta com 94 pontos, além de outros 27 em diferentes países da América Latina, como Argentina, Paraguai, Chile, Colômbia, México, Peru e Uruguai.

Para o executivo, o principal obstáculo para um crescimento ainda maior da empresa são as empresas que vendem peças recondicionadas, que para ele inicialmente parecem ser uma opção econômica e eficiente para a redução dos custos de manutenção, mas pelo desempenho e vida útil inferiores, precisam ser substituídos em prazos muito menores.

A utilização de componentes recondicionados, sem padrões específicos de qualidade e desempenho, causa defeitos no equipamento e reduz a sua eficiência. “O resultado é que depois da substituição dos componentes originais pelos recondicionados o ar-condicionado não refrigera adequadamente, tem ruído muito maior, reduz o nível de conforto dos veículos e gera até prejuízos a médio e longo prazos para os frotistas”, avalia.

Os principais componentes recondicionados comercializados no mercado são os ventiladores, embreagens e compressores. “Existem casos de incêndio em ônibus em razão do superaquecimento do chicote devido ao uso de ventiladores recondicionados, que podem ocasionar a oscilação da voltagem do circuito elétrico do veículo”, alerta.



Tags: Reparts, Valeo, ar-condicionado, ônibus, mercado, aftermaket.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência