Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de máquinas muda a chave para o positivo

Mercado | 06/08/2018 | 19h21

Venda de máquinas muda a chave para o positivo

Acumulado até julho anota 24,6 mil unidades e alta de 2,4% sobre iguais meses do ano passado

MÁRIO CURCIO, AB

A venda interna de máquinas agrícolas e rodoviárias trocou, enfim, a queda pelo crescimento. No acumulado do ano foram vendidas 24,6 mil unidades, volume 2,4% mais alto que o anotado no mesmo período do ano passado. Um mês atrás, a comparação interanual ainda mostrava queda de 2,3%, apesar da expectativa de colheita da segunda melhor safra no País. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



“Crescemos 4 pontos porcentuais em um mês e caminhamos para nossa projeção de alta de 7% no acumulado do ano”, recorda o presidente da Anfavea, Antonio Megale.



A associação dos fabricantes prevê a venda de 45,4 mil máquinas até o fim do ano.

Os tratores de rodas respondem pelo maior volume de vendas, 20,5 mil unidades e uma pequena queda de 1,1% ante os mesmos sete meses do ano passado. As colheitadeiras vêm a seguir, 2,5 mil máquinas em sete meses e alta de 18% na comparação interanual.

O maior crescimento, 79,6%, foi anotado pelos tratores de esteiras. Mas o volume total é bem pequeno, menos de 300 unidades no ano: “Muitas vezes são compras por prefeituras para pequenas obras de infraestrutura”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto.

EXPORTAÇÕES SOMAM MAIS DE US$ 2 BILHÕES


As máquinas enviadas ao exterior até julho somaram 7,4 mil unidades, anotando leve alta de 2% sobre iguais meses de 2017. Já em valor essas vendas externas resultaram em mais de US$ 2 bilhões e aumento de 37,8%. O resultado não foi melhor porque a exportação de tratores de rodas (cujo principal destino é a Argentina) encolheu. Ao todo o Brasil embarcou 3,6 mil unidades, 21,2% a menos que em iguais meses de 2017.

A produção total somou 33,6 mil máquinas e discreta alta de 1,1%. O destaque vai para as colheitadeiras de grãos, segundo maior segmento em volume. O Brasil montou nestes sete meses 3,4 mil unidades, 16,9% a mais no confronto interanual.



Tags: Máquinas, máquinas agrícolas e rodoviárias, Anfavea, Antonio Megale, Alfredo Miguel Neto, tratores, colheitadeiras, retroescavadeiras, produção, exportações.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência