Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de usados para de crescer em 2018

Mercado | 04/09/2018 | 19h32

Venda de usados para de crescer em 2018

Volume negociado até agosto é o mesmo da comparação interanual

REDAÇÃO AB

A venda de veículos usados parou de crescer como consequência do aquecimento no mercado de novos (que no acumulado do ano registra alta de 14,9%, veja aqui). De janeiro a agosto os veículos de segunda mão totalizaram 7,3 milhões de unidades negociadas, na soma de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. É o mesmo volume anotado em iguais meses de 2017. Os números foram divulgados pela Fenabrave, federação que reúne as associações de concessionários.



- Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



Até o ano passado a negociação de usados vinha aquecida. O ano de 2017 fechou com alta de 7,1% sobre 2016, mas as transações pararam de crescer este ano, revelando estabilidade desde antes do fechamento do primeiro semestre.

A análise por segmento mostra 6,1 milhões de automóveis usados negociados de janeiro a agosto (ligeira queda de 0,15% ante iguais meses de 2017). Os comerciais leves de segunda mão somaram no período 960,6 mil unidades (discreta alta de 0,5%). Os caminhões usados somaram 235,2 mil unidades nos oito meses e cresceram 3,2%. Os ônibus de segunda mão anotaram 31,4 mil unidades e queda de 5,4%.

O segmento de motos usadas também parou de crescer. De janeiro a agosto de 2018, 1,9 milhão de motocicletas de segunda mão trocaram de dono. A comparação com iguais meses de 2017 revela na verdade uma ligeira queda, de menos de 0,3%. Assim como ocorreu para os automóveis, o mercado de motos usadas perdeu força este ano como consequência da alta na venda de novas.

DESEMPENHO MENSAL


Com um dia útil a mais que julho, agosto registrou 15,1% de alta com a venda de 1,1 milhão de veículos usados. De acordo com a Fenabrave, os automóveis e comerciais leves com um a três anos representaram 13,1% do total negociado.

Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado de usados, assim como o de novos, teve influência positiva da estabilidade dos índices de confiança e da inadimplência.

"Esse mercado pegou carona no crescimento de veículos novos, visto que os índices de proporcionalidade do mês anterior foram mantidos, ou seja, 4,3 automóveis e comerciais leves usados para cada novo emplacado", ressalta Assumpção Júnior.





Tags: Venda, usados, Fenabrave, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos, Alarico Assumpção Júnior.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência