Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Caminhões confirmam crescimento acima do esperado
Venda de caminhões em 9 meses somou 52,8 mil unidades e já equivale a todo o ano de 2017

Mercado | 04/10/2018 | 16h36

Caminhões confirmam crescimento acima do esperado

Anfavea revisa para 35% a projeção de alta nas vendas internas

MÁRIO CURCIO, AB

Com vendas no acumulado até setembro em 52,8 mil unidades e alta de 49,2% sobre iguais meses do ano passado, o mercado de caminhões levou a Anfavea, associação dos fabricantes, a revisar para cima suas projeções. Em vez de 79,5 mil veículos pesados (caminhões mais ônibus) e alta de 24,7% sobre 2017, a entidade estima agora 86 mil e crescimento de 35%. Desse total, cerca de 72 mil serão caminhões.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



“Foram vendidos nestes nove meses o equivalente ao ano inteiro de 2017. A alta já não se concentra apenas nos pesados. Ocorre também em modelos médios e os pequenos deixaram de cair. É um movimento da economia”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Marco Saltini.



A análise de setembro mostra queda nas vendas em relação a agosto pelo menor número de dias úteis (19, ante 23), mas a média diária de emplacamentos cresceu 9%. A direção da Anfavea também atribui a retomada ao processo de renovação de frota de grandes transportadoras. “Elas estão pressionadas por custos e buscam veículos mais modernos e econômicos”, estima o presidente da Anfavea, Antonio Megale.

QUEDA NAS EXPORTAÇÕES SE ACENTUA


A venda de caminhões ao mercado externo também recebeu influência negativa da Argentina e obrigou a Anfavea a revisar para baixo sua projeção anual. Em vez de 37,3 mil, a nova previsão é de 35 mil veículos pesados e queda de 6,2%. No acumulado até setembro o Brasil exportou 20,5 mil caminhões, 4,5% a menos na comparação interanual (e 2,5 pontos porcentuais acima do registrado até agosto).

Em produção, a nova projeção da Anfavea foi revista para cima em pouco menos de 5 mil unidades. No lugar de 115,4 mil, a associação dos fabricantes estima agora 120 mil veículos pesados e alta de 15,7%.

LICITAÇÕES E FRETADOS ALAVANCAM ÔNIBUS


Nos nove meses de 2018 foram licenciados 10,5 mil ônibus, um total pequeno, mas 22,4% mais alto que o registrado em 2017. “Esse crescimento é explicado por vendas ao programa Caminho da Escola e também pelo segmento de fretados, puxado pela recuperação da indústria. Ainda não tem relação com o transporte urbano”, afirma Saltini.

Até o fim do ano devem ser emplacados 14 mil ônibus. O executivo acredita em uma recuperação maior do setor em 2019, quando as prefeituras iniciarem licitações para renovação de frota.

As exportações do segmento até setembro somaram 6,5 mil ônibus, apenas 3,6% abaixo de iguais meses do ano passado. Os modelos urbanos respondem por mais da metade dos embarques, 4,3 mil. Em produção, as 23 mil unidades no acumulado do ano resultaram em crescimento de 42,9% sobre iguais meses de 2017.



Tags: Anfavea, caminhões, ônibus, Marco Saltini, Antonio Megale, produção, exportações, emplacamentos.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência