Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Vendas de veículos importados reagem após queda do dólar

Mercado | 12/11/2018 | 16h19

Vendas de veículos importados reagem após queda do dólar

Emplacamentos voltam a crescer em outubro e contribuem para alta de 31% no ano

REDAÇÃO AB

Após registrar queda das vendas em setembro, o mercado de veículos importados voltou a crescer em outubro impulsionado pela retração do dólar. Dados divulgados na segunda-feira, 12, pela Abeifa, entidade que reúne as importadoras apontam que em outubro foram emplacados 3,4 mil veículos, alta de 19,6% sobre o resultado de setembro e um crescimento de 33,4% quando comparado com outubro do ano passado.

Este resultado contribuiu para a manutenção da recuperação do setor que vem sendo observada ao longo no ano: no acumulado de dez meses, o segmento emplacou pouco mais de 31,2 mil unidades, crescimento de 31,2% na comparação com mesmo período do ano passado, de acordo com.

“Entre o primeiro e o segundo turno das eleições, o dólar já deu sinais de estabilidade, na casa de R$ 3,75. Muito diferente de quando a moeda norte-americana estacionou por um período no patamar superior a R$ 4. Com isso, o nosso setor reagiu”, comenta o presidente da Abeifa, José Luiz Gandini.

Com o bom desempenho no mês passado, a Abeifa decidiu manter sua estimativa de vendas para o ano, quando espera encerrar com a venda de 40 mil unidades. Em setembro, quando as vendas não iam bem, a entidade chegou a cogitar a possibilidade de revisão das projeções para um volume menor. Com a reação do mercado em outubro, as dezesseis associadas confiam que o desempenho de novembro e outubro sejam suficientes para alcançar o volume previsto. Para isso, as marcas terão de emplacar uma média de 4,37 mil unidades em novembro e também em dezembro.

“Em novembro, com o salão do automóvel de São Paulo, o mercado deve reagir ainda mais até porque as associadas à Abeifa mostraram muitas novidades e, aliado a isso, os dias que antecedem o final do ano são mais propícios para a compra e venda de automóveis zero quilômetro”, argumenta Gandini.

DESEMPENHO POR MARCAS


Entre as dezesseis marcas associadas à Abeifa, a Kia mantém a liderança de vendas no acumulado do ano até outubro, com mais de 9,8 mil unidades, representando alta de 41,8% na comparação anual. Na segunda posição, a Volvo Cars quase dobrou as vendas ao licenciar pouco mais de 5,4 mil veículos no período.

Por sua vez, a JAC Motors viu suas vendas crescerem 21,5% no mesmo período, para 3,4 mil veículos. A marca chinesa, que está na terceira posição, é representada no Brasil pela empresa SHC, que na última semana entrou com pedido de recuperação judicial.

Na quarta posição está a BMW, que com 2,3 mil carros emplacados registra avanço de 31% sobre o resultado de mesmo acumulado do ano passado. Fecha a lista das cinco marcas que mais venderam a Suzuki, com vendas quase estáveis ao fechar o período com leve alta de 0,6%, para 2,1 mil unidades emplacadas.

As associadas à Abeifa que têm produção nacional - BMW, Chery, Land Rover e Suzuki – somaram pouco mais de 19 mil veículos fabricados no Brasil, alta de 27,8% sobre mesmo período do ano passado, quando o volume foi de 14,8 mil.



Tags: Vendas, importados, dólar, emplacamentos, Abeifa, José Luiz Gandini.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência