Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Grupo assina termo para negociar compra da Ford São Bernardo
Doria com sindicalistas: negociação para venda da Ford São Bernardo está evoluindo

Indústria | 29/03/2019 | 18h05

Grupo assina termo para negociar compra da Ford São Bernardo

Sem revelar nome da empresa, governador diz a sindicato que negociação evolui para manter empregos na fábrica

REDAÇÃO AB

Wagner Santana, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, saiu do encontro com o governador paulista João Doria na quinta-feira, 28, com a confirmação de que um dos grupos interessados em comprar a fábrica da Ford em São Bernardo do Campo assinou um termo de confidencialidade com a montadora, para seguir adiante com as negociações. Existe a expectativa que o negócio seja fechado durante o mês de abril.

Há pouco mais de um mês a Ford anunciou que iria encerrar as atividades industriais da planta até o fim deste ano. Dias depois Doria prometeu ajudar a encontrar um comprador e já havia dito que três empresas, uma nacional e duas estrangeiras, tinham manifestado interesse, mas não disse qual delas assinou o termo. Até agora, somente o Grupo Caoa confirmou que conversava com a empresa sobre a possível compra.

“Saímos esperançosos. O governador se mostrou confiante com o encaminhamento das negociações, cujo conteúdo é tratado em sigilo comercial”, afirmou em comunicado Santana, que participou da reunião no Palácio dos Bandeirantes junto com o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, do diretor e ex-presidente do sindicato, Rafael Marques, e dos membros do Comitê Sindical na Ford, José Quixabeira de Anchieta e Adauto de Oliveira.

Segundo Santana, Doria também informou que as negociações estão sendo encaminhadas levando em conta a manutenção de todos os 2,8 mil empregados diretos da linha de produção da Ford em São Bernardo. “Ele (o governador) reafirmou que essa tem sido a exigência constante nas conversas com os possíveis investidores. É uma condição para que o acordo seja feito”, contou o presidente do sindicato.

O sindicato também negocia com a direção da Ford as condições de desligamento dos trabalhadores da montadora. “Havendo comprador, será necessário encerrar um contrato e iniciar outro. Estamos atentos para fechar um acordo que seja justo para esses trabalhadores, que fizeram a riqueza da empresa por tanto tempo. A Ford tem um preço a pagar por sua decisão”, destaca Santana. Quando anunciou o fechamento da unidade, em 19 de fevereiro, a Ford informou que a operação implicaria em custos calculados de US$ 460 milhões, que seriam gastos ainda em 2019.

Na próxima terça-feira, 2, o sindicato convocou nova assembleia em frente à fábrica, “para informes e encaminhamentos”. Todas as atividades industriais da planta estão paralisadas desde o anúncio de seu fechamento.



Tags: Ford São Bernardo, fechamento fábrica Ford São Bernardo ABC, Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, governador João Doria, Estado de São Paulo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência