Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Continental nacionaliza ESC, controle eletrônico de estabilidade

Autopeças | 21/05/2019 | 19h02

Continental nacionaliza ESC, controle eletrônico de estabilidade

Empresa investiu R$ 23 milhões em nova linha e contratações em Várzea Paulista

MÁRIO CURCIO, AB | De Várzea Paulista (SP)

A Continental inaugurou em sua fábrica de Várzea Paulista (SP) uma linha dedicada à produção de sistemas de freio ABS com controle eletrônico de estabilidade ESC. A nacionalização resulta de um investimento de R$ 23 milhões entre modernização da fábrica e contratações. O equipamento de segurança se tornará obrigatório a partir de 2020 para novos projetos de veículos até 3,5 mil quilos. E terá de equipar todos os modelos produzidos a partir de 2022 que se enquadrem nessa categoria.

A nova linha ainda opera em dois turnos. Com três, a capacidade instalada sobe a 700 mil unidades por ano. Será ampliada para 900 mil em 2020 e poderá chegar a 1,2 milhão de unidades por ano em 2021, o que depende de novos investimentos.

A localização do equipamento abre espaço para a oferta de outros recursos eletrônicos nacionalizados, como frenagem autônoma de emergência (AEB), piloto automático capaz de frear e reacelerar (ACC), monitoramento da pressão dos pneus (TPMS) e freio de estacionamento com atuação elétrica para veículos com tambor traseiro em vez de disco.

A empresa já fornecia localmente o ESC como item importado para montadoras como Fiat, Ford, Honda, Hyundai, General Motors, PSA e Volkswagen, entre outras, e passa agora a entregar o equipamento nacionalizado.

“A localização traz sempre vantagem para os clientes, sobretudo agora com a alta do dólar”, afirma o presidente e CEO da Continental para a América do Sul, Frédéric Sebbagh.



Sebbagh recorda que os componentes utilizados no ESC nacional são trazidos da Alemanha, China e México. A linha de produção também foi fabricada na China. A Continental começou a produzir o sistema ABS no Brasil em 2013 e o projeto para a nacionalização do ESC teve início em 2017. Segundo a Continental, o controle eletrônico de estabilidade consegue reduzir em 72% as capotagens e 49% as fatalidades em caso de perda de controle do veículo.





Tags: Continental, Várzea Paulista, Frédéric Sebbagh, ESC, ABS, ACC, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, General Motors, PSA, Volkswagen.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência