Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

Eventos | 30/05/2019 | 17h10

Fabricantes de máquinas agrícolas esperam por manutenção de financiamento subsidiado

Agronegócio depende de recursos para se manter produtivo

PEDRO DAMIAN, PARA AB

O setor agrícola olha para o futuro ao investir na conectividade, porém, mantém forte atenção ao presente, preocupando-se com possibilidade de corte de recursos e alta dos juros. Os dois temas foram debatidos no painel “Horizontes para as Máquinas Agrícolas”, durante o Automotive Business Experience, ABX19 , que ocorreu segunda-feira, 27, no São Paulo Expo. A apresentação foi mediada por Carlos Reis, presidente da Carcon Automotive, e contou com a participação de Alexandre Assis, diretor de contas-chave AGCO América do Sul, Thiago Wrubleski, diretor de planejamento e serviços comerciais da CNH Industrial, e Rodrigo Bonato, diretor comercial Brasil, da John Deere.

“Todo liberalismo na economia é saudável. Nossa atividade faz a balança comercial ser positiva. O que deve ser pensado e feito? A manutenção de recursos para essa safra, o prazo de pagamento de empréstimos mantido entre 6 e 7 anos e que a taxa de juros não chegue na taxa de mercado”, afirma Rodrigo Bonato. Thiago Wrubleski concorda e vai além: “O agricultor precisa de um mínimo de previsibilidade. Esperamos que o governo se sensibilize e mantenha os recursos”. Quanto aos juros, “não há como ter grande ruptura”, complementa Alexandre Assis.

CONECTIVIDADE NO CAMPO



O painel foi aberto com o tema conectividade, um assunto em voga também no agronegócio e que pode ganhar impulso com o sistema Conectar Agro, lançado durante a última Agrishow. A iniciativa envolve as empresas AGCO, Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble e pretende conectar pessoas e máquinas, otimizando o gerenciamento de frota e da própria atividade rural.

“Este é um tema crucial para a agricultura no Brasil. Apoiamos o Conectar Agro, que tem tecnologia 4G de 700 megahertz e passível de expansão. Estamos muito guiados pela tecnologia”, afirma Thiago Wrubleski. “Queremos deixar os ‘ferros’ mais inteligentes, complementa Rodrigo Bonato. “Mais importante que as máquinas é como gerenciá-las”, diz.

O sistema tem seus desafios, e Thiago listou alguns deles: “O primeiro é a qualificação da mão-de-obra (gerencial e operacional) para uso da tecnologia; depois, usar e integrar a tecnologia de modo eficiente. Também será necessário fazer associação educacional online”, afirma, acrescentando que “o uso dos dados gerados pela agricultura de precisão ainda é uma incógnita”.



Tags: Máquinas agrícolas, agronegócio, projeção, negócios, CNH Industrial, AGCO, John Deere, Carcon Automotive, Automotive Business Experience, ABX19, São Paulo Expo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência