Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Caoa Hyundai e Mercedes-Benz têm os veículos comerciais usados mais valorizados
Rafael Abolis, gerente de vendas de caminhões a frotistas da Mercedes-Benz, e Jack José Nunes Jr, diretor executivo da Caoa Hyundai, recebem os troféus de “Campeão Geral” nas categorias caminhões e utilitários que menos desvalorizam

Mercado | 18/06/2019 | 18h30

Caoa Hyundai e Mercedes-Benz têm os veículos comerciais usados mais valorizados

Quinta edição do Selo Maior Valor de Revenda reconhece as marcas de utilitários e caminhões menos desvalorizados após três anos de uso

PEDRO KUTNEY, AB

Caoa Hyundai e Mercedes-Benz foram as marcas vencedoras da quinta edição do Selo Maior Valor de Revenda - Veículos Comerciais, com o utilitário e caminhão (respectivamente) que menos desvalorizaram após três anos de uso. O estudo de depreciação é realizado anualmente Agência Autoinforme a partir de dados da Molicar, em parceria com a Editora Frota e Textofinal. O reconhecimento é feito a quatro categorias de modelos de utilitários e cinco de caminhões, com a apuração de um campeão geral para cada um dos dois segmentos.

Este ano, passaram pela análise de depreciação 105 veículos comerciais, 89 caminhões e 16 utilitários leves. “Para formar o índice de depreciação, foram considerados os preços médios dos modelos zero-quilômetro praticados no primeiro trimestre de 2016 e seus correspondentes com três anos de uso, de janeiro a março deste ano”, explica José Augusto Ferraz, diretor da Editora Frota. São excluídos do estudo veículos com volume de licenciamentos em 2016 inferior a 50 unidades, em razão de sua baixa representatividade.

A Mercedes venceu a disputa deste ano com o Accelo 1016, caminhão leve que em três anos acumulou depreciação de 17,2% e foi o comercial pesado menos desvalorizado em todos os segmentos de caminhões. Além disso, a Mercedes foi a fabricante que mais teve modelos entre os três primeiros finalistas de cada categoria do Selo Maior Valor de Revenda (11 no total) e ficou em primeiro lugar em quatro delas. A marca é a maior vencedora das cinco edições do levantamento: de 2015 a 2019, anotou o menor porcentual de desvalorização em 16 categorias de utilitários e caminhões.

Já a Caoa Hyundai foi campeã geral entre os utilitários pela terceira vez com o minicaminhão HR, que nos últimos três anos acumulou desvalorização de 13,3%. O HR já venceu quatro vezes em sua categoria de caminhonete de carga.

Este ano, além de Mercedes-Benz e Caoa Hyundai, outras quatro marcas foram vencedoras do Selo Maior Valor de Revenda - Veículos Comerciais: Renault, Fiat, Scania e Volvo (veja lista completa mais abaixo).

“O Selo é um reconhecimento às marcas que tiveram os seus veículos entre os de maior valor de revenda em 2019. Em vez de questionar por quê um utilitário/caminhão perde valor, deveríamos perguntar por quê um veículo mantém um valor de mercado tão alto e por tanto tempo”, avalia Joel Leite, idealizador do prêmio e diretor da Agência Autoinforme.



“A depreciação depende de vários fatores: do tamanho do veículo, da marca, da rede de revendedores, do cuidado que a marca tem em relação ao pós-vendas, ao segmento, a origem, ao fato de ter grande volume de venda, à sua aceitação no mercado. Assim, nossa expectativa é que a certificação possa servir de balizador, para uso de fabricantes e distribuidores de veículos, administradores e proprietários de frotas, bancos, financeiras e seguradoras”, enfatiza Leite.

OS COMERCIAIS CAMPEÕES DE VALOR DE REVENDA EM 2019



CAMPEÕES GERAIS

Utilitários
- Hyundai HR (-13,3%)
- Renault Master Furgão (-13,5%)
- Kia K 2500 (-13,9%)

Caminhões
- Mercedes-Benz Accelo 1016 (-17,2%)
- Mercedes-Benz Accelo 815 (-18,6%)
- Mercedes-Benz Sprinter 415 (-19,3%)


UTILITÁRIOS

Furgoneta de Carga
- Fiat Fiorino Furgão (-15,9%)
- Renault Kangoo (-16,3%)
- Peugeot Partner (-20,6%)

Caminhoneta de Carga
- Hyundai HR (-13,3%)
- Kia K 2500 (-13,9%)
- Mercedes-Benz Sprinter Chassi (-14,5%)

Furgões de Carga
- Renault Master Furgão (-13,5%)
- Fiat Ducato Cargo (-14,4%)
- Mercedes-Benz Sprinter (15,5%)

Minibus
- Mercedes-Benz Sprinter Van (-15,8%)
- Renault Master Minibus (-17%)
- Iveco Daily Minibus (-24,7%)


CAMINHÕES

Semileves (>3,5 a 6 t)
- Mercedes-Benz Sprinter 415 (-19,3%)
- Mercedes-Benz Sprinter 515 (-20,9%)
- Ford F350 (-23,1%)

Leves (>6 a 10 t)
- Mercedes-Benz Accelo 1016 (-17,2%)
- Mercedes-Benz Accelo 815 (-18,6%)
- VW Delivery 8-160 (-21,5%)

Médios (>10 a 15 t)
- Mercedes-Benz Atego 1419 (-24,8%)
- VW Worker 13-190 (-26,9%)
- Mercedes-Benz Accelo 1316 (-27,4%)

Semipesados (>15 t e tração <45 t)
- Scania P 310 8x2 (21,8%)
- Mercedes-Benz Atego 2430 (-22,9%)
- VW Constellation 24-280 6x2 (-24,6%)

Pesados (>15 t e tração >45 t)
- Volvo FH 540 6x4 (-20,6%)
- Mercedes-Benz Atego 2730 6x4 (-21,3%)
- DAF XF FTS 460 (-23,1%)



Tags: Selo Maior Valor de Revenda Veículos Comerciais, caminhões, utilitário, caminhoneta, furgão, van, mercado veículos comerciais usados, Mercedes-Benz, Caoa Hyundai, Autoinforme, Editora Frota, Textofinal.

Comentários

  • JoséPescarini

    Módulosqueimados com 27 meses e 15 mil km de uso e vc não é sequer atendido pela mercedes e nem capa. Estou com o carro parado senhores. Hj fui inauguração da Mercedes Bauru, Bela festa hj, e choro virá quando os defeitos aparecerem.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência