Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Para atuar em um mundo Vuca, empresas automotivas precisam de estratégias consistentes

Negócios | 22/07/2019 | 16h51

Para atuar em um mundo Vuca, empresas automotivas precisam de estratégias consistentes

Esta é a busca do #ABPlan, evento que ocorre em São Paulo no dia 19 de agosto

REDAÇÃO AB

Nos anos 1990, estudantes da Academia Militar dos Estados Unidos criaram o acrônimo Vuca para descrever o contexto daquele momento pós-Guerra Fria, unindo as iniciais das palavras em inglês para volátil, incerto, complexo e ambíguo. Quem diria que, duas décadas depois, a sigla voltaria a ser usada, mas desta vez para tratar da situação no mundo dos negócios. Situações impossíveis de prever e tantas vezes externas às organizações têm o potencial de fazer com que um produto ou iniciativa fracasse completamente – contexto capaz de tirar o sono de qualquer liderança.


O DESAFIO DO PLANEJAMENTO EM EMPRESAS AUTOMOTIVAS


É justamente para ajudar empresas a entender o contexto instável e, assim, desenhar estratégias consistentes que surge o #ABPlan – Planejamento Automotivo, evento que Automotive Business promove em São Paulo no dia 19 de agosto. Além do amplo programa de palestras no auditório, o evento vai contar com três salas com programação paralela, os AB Talks, e com um amplo cronograma de AB Labs.

Serão 12 sessões exclusivas de cocriação fechadas a pequenos grupos, em que grandes especialistas vão apresentar conteúdo e promover discussões valiosas. A ideia é garantir que todos saiam do evento com ferramentas efetivas para desenhar o planejamento do ano seguinte – contornando o contexto Vuca.

ENTENDA O VUCA



Entre os vários teóricos do Vuca nos negócios está Nate Bennet, professor da Universidade Estadual da Georgia, nos Estados Unidos. Em artigo à Harvard Business Review ele detalhou cada uma das ameaças condensadas no acrônimo Vuca – e as atitudes necessárias para manter os negócios protegidos do contexto volátil:

- COMPLEXIDADE


Quando a situação tem muitas variáveis, grande parte das possibilidades e resultados ficam difíceis de prever. Para o professor, o caminho é investir em recursos e em especialistas capazes de preparar a companhia para as diferentes necessidades.

- VOLATILIDADE


Trata-se do contexto de constante mudança em que o desafio não está em entender as coisas, mas em fazer previsões sobre quanto tempo elas vão durar. Por exemplo, um desastre natural pode fazer mudar a realidade de uma cadeia produtiva global. A saída, descreve Bannet, é calcular os riscos e investir para proteger os negócios caso a situação mude.

- AMBIGUIDADE


Esta frente indica a falta de clareza que as pessoas e organizações enfrentam ao pisar em novos territórios, como ao iniciar negócios em segmentos ou regiões onde não atuavam até então. Para o especialista, a arma neste caso é testar as soluções incansavelmente antes de dar passos definitivos.

- INCERTEZA


Um negócio pode mudar completamente a partir de fatores externos e difíceis de prever – como o lançamento de um produto revolucionários pela concorrência, como o icônico caso da chegada da Uber no mercado de táxis. Se abastecer de informação de qualidade pode reduzir drasticamente o contexto de incerteza para as organizações, diz Bannet.



Tags: ABPlan, Planejamento Automotivo, Vuca, estratégia, planejamento.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência