Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
PSA apura lucro quase 20% maior no primeiro semestre

Balanço | 24/07/2019 | 15h52

PSA apura lucro quase 20% maior no primeiro semestre

Ganhos superam os € 2 bilhões, enquanto o faturamento recua 0,7% no período, para € 38,3 bi

REDAÇÃO AB

O Grupo PSA reportou lucro líquido quase 20% maior no primeiro semestre quando comparado com igual período do ano passado ao superar os € 2 bilhões, informa em comunicado divulgado na quarta-feira, 24. O lucro operacional atingiu os € 3,33 bilhões, aumento de 10,6%, puxado pelo lucro operacional da divisão automotiva, que cresceu 12,6%, para € 2,65 bilhões. Segundo o balanço financeiro, o forte nível de rentabilidade foi atingido graças ao mix de produtos que estão emergindo em diversos mercados, além das reduções de custo, fatores que ajudaram a compensar em parte os efeitos negativos das taxas de câmbio.

O Banco PSA Finance reportou lucro operacional de € 513 milhões na primeira metade deste ano, aumento de 0,6%, enquanto a Faurecia, divisão de autopeças, viu o lucro operacional recuar 1,2% no mesmo período, para € 634 milhões.

Já o faturamento do grupo teve leve recuo de 0,7% ao atingir os € 38,3 bilhões – há um ano a receita consolidada era de € 38,5 bi. Tanto a divisão automotiva quanto a Faurecia reportaram receitas menores, de 1,1% e 0,22%, respectivamente. Apesar disso, a margem chegou a 8,7%, resultado 0,9 p.p. maior do que no primeiro semestre de 2018.

O presidente da companhia comemora o resultado positivo, que não necessariamente reflete o menor volume de vendas do grupo no semestre, cuja queda foi de 13% com relação às vendas do ano passado.

“Graças ao foco na execução de nosso plano estratégico, entregamos um fluxo de caixa livre e uma margem operacional robustos no primeiro semestre. Estamos prontos para a eletrificação e para enfrentar os novos desafios tecnológicos”, disse em nota o presidente do Grupo PSA, Carlos Tavares.



Em suas perspectivas, o grupo diz que prevê uma queda quase generalizada no mercado global de veículos em 2019, com retração de 1% na Europa, de 4% na América Latina e de 7% na China. A Rússia deve ser o único mercado onde as vendas podem crescer neste ano, segundo a PSA, em 3%.

Nas estimativas operacionais, a empresa colocou como meta entregar margem operacional automotiva acima de 4,5% na média entre 2019 e 2021.

PROJETO DE TRANSFORMAÇÃO PARA EMPRESA EUROPEIA - SE


Os conselhos de supervisão e de administração da Peugeot S.A. decidiram propor aos acionistas a transformação da companhia em uma empresa europeia (Societas Europaea – SE), projeto que será submetido à assembleia geral anual em maio de 2020.

Esta estrutura de negócios, usada por um número crescente de empresas na Europa, é reconhecida em todos os países da União Europeia e segundo a PSA refletiria o escopo europeu do grupo, seguindo a bem-sucedida integração da Opel e Vauxhall.

Na prática, o projeto para transformar a companhia em uma empresa europeia não teria impacto na governança ou nas operações, mas permitiria ao grupo alinhar sua estrutura legal com a sua situação econômica e social. A mudança de caráter estritamente legal também não reduziria os direitos atuais dos acionistas e não impactaria na localização da matriz e de sua administração, sediada na França.



Tags: Grupo PSA, PSA, lucro, faturamento, balanço, Faurecia.

Comentários

  • RogérioMakssurAjub

    Temque apurar lucro mesmo. Produtos alinhados ao mercado. Portfolio reduzido e interessante compartilhando motores e plataformas que por sua vez podem ser eletrificadas. Parabéns pelo design dos pegeut e principalmente pela inovação dos painéis de 2 andares com botões de aeronave. Só falta melhorar pós venda aqui no Brasil.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência