Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Lifan reduz atividade no País e cancela filiação à Abeifa

Importados | 02/08/2019 | 18h55

Lifan reduz atividade no País e cancela filiação à Abeifa

Marca chinesa teve menos de 200 carros emplacados no primeiro semestre

REDAÇÃO AB

Após alguns anos de tentativas frustradas de elevar seu desempenho de vendas no País, a subsidiária brasileira da chinesa Lifan reduziu o ritmo das atividade comerciais e cancelou sua filiação à Abeifa, Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores. Até junho a entidade divulgou os números da marca, que teve apenas 194 automóveis emplacados no primeiro semestre. O maior volume foi do utilitário esportivo X60, 136 unidades.

A Lifan tem uma linha de montagem no Uruguai, fechada desde junho do ano passado, sem prazo para retomada. Naquele mesmo mês de 2018 a empresa lançou o X80, um SUV de sete lugares que teve 320 unidades montadas no Uruguai. Mas os emplacamentos do modelo somaram em um ano apenas 279 unidades.

A montadora também traria o utilitário esportivo X70, com grade dianteira semelhante à do Hyundai Creta, porte de Jeep Compass e motor 2.0 a gasolina. A alta do dólar no ano passado acabou inviabilizando tanto a importação do carro pronto da China como sua montagem no Uruguai, pelo menos até o momento.

A operação uruguaia fez sentido na primeira metade da década, enquanto havia maior demanda dos carros trazidos de lá, aproveitando o regime do Mercosul e evitando o imposto de importação de 35% para carros vindos de fora de região.

Com a fábrica a Lifan evitava também a sobretaxação de 30 pontos de IPI criada em 2011 (que vigorou até o fim de 2017) para estes veículos quando a empresa ultrapassasse a cota máxima de 4,8 mil unidades importadas. Sem a imposição de cotas e com a queda nas vendas, a unidade uruguaia perdeu sentido.

A Lifan ainda opera no Brasil a partir de seu escritório em Salto (SP), com centro de peças e escritório. A equipe atual estaria cuidando basicamente da operação de pós-venda.

Em março de 2019, após reportagem de Automotive Business sobre o longo período de hibernação da fábrica, o presidente da Lifan do Brasil, Kevin Lau, afirmou que a empresa traria os veículos direto da China enquanto o mercado não se recuperasse. Até o momento, no entanto, não houve atualização nem lançamento de modelos no País.




Tags: Lifan, Abeifa, X80, X70, Kevin Lau, Jeep Compass.

Comentários

  • NelsonAdami

    ALifan precisa divulgar a marca e dar maior atendimento pós venda, o X60 e um ótimo carro como também o 530 excelente sedan, posso afirmar por ter sido proprietário de um, carro com boa estabilidade, econômico, mas devido a pouca divulgação se perde muito na revenda até na própria revenda na troca por outro mais novo. E uma pena está situação, o carro e muito bom e com um preço em conta.

  • EdmilsonMaciel da Cunha

    Brasileiros ingratos prefere aposta nos carros brasileiros alto custo e lifan trouxe tecnologia para Brasil.a falta de confiança na linha dos fabricante desanime!!

  • Paulo

    OLifan X60 é um excelente carro, confortável, econômico, sem falar que é muito lindo, eu acho que eles deveriam fazer uma fábrica no Brasil. Precisamos de carros desse tipo aqui no Brasil.

  • Jobsonde Barros

    Nãodeixe o Brasil LIFAN

  • Cláudio

    Aquiem Joinville por exemplo, eu como consumidor de carros X60 da Lifan, fico triste com essa notícia, mas responsabelizo diretamente a falta de interesse em querer vender, visam somente o lucro exorbitante, não se tem mais a determinação em vender vários veículos para se ter lucro,mas sim vender um com lucro exorbitante, exploração mesmo. Aí realmente não se cria, a concorrência é cruel. Clientes tem, mas a exploração tem que ser revista, qualquer carro de plástico vale acima de R$ 60.000,00 e ainda não fazem questão de negociar. É revoltante o amadorismo hoje existentes nessas revendedoras, preguiça, má vontade, não se explica, falsas promessas em propaganda, tudo isso faz que pessoas como eu, nem procure mais esses lugares.

  • WashingtonRibeiro

    Euma pena que eles não abriram uma fábrica aqui no Brasil pesquisei sobre a Lifan tem que melhorar em algumas coisas, sobre mais propaganda e marketing para trazer mais informações pra pessoas que só ficam nas marcas de carros rotineiros que não precisa falar aqui . Mais enfim um ótimo carro já estou pesquisando ele a muito tempo pra comprar um Lifan x60 e lógico usado e só ouvi elogios quem tem ele quer pegar outro mais novo quem sabe um dia vou ter um desse tb kk

  • Lucio

    Baixíssimaqualidade, aliada a um pós venda igualmente problemático só poderia dar nisso.

  • Valmir

    Tenhoum Lifan 320 o carro é mito bom além de completa e muito econômico ele é 2011 teria vontade de trocar em um outro zero km mas em Curitiba não tem autorizada

  • Carlosalberto

    Bomdia lamento muito está fase nebulosa, tenho um x60 estou muito satisfeito com meu carro e está notícia deixa nos triste em saber que a marca não consegue se estabelecer no mercado com um produto de excelente qualidade mais que enfrenta um mercado desleal ao se tratar de produto chinês além do preconceito criado por uma sociedade abastada em suas mente por conta disso tenho dificuldade de conseguir uma lanterna traseira esquerda do meu x60 lamento muito e fico triste com isso acredito que todos os donos da marca lifan no Rio de Janeiro lamento muito.

  • Demetrio

    Comofica a situação de quem veículos da lifan? Manutenção e revisões.

  • Jeferson

    Euacho o que poderia dar uma aquecida nas vendas da Lifan seria o X50 um SUV do mesmo porte do Tiggo2 que vende bem, que já estava todo certo para começar a ser vendidos por aqui mas eles tomaram uma decisão equivocada trouxeram o X80 um carro grande e caro para o momento atual do Brasil, em vez deles apostar em algo mais acessível buscaram o oposto num senário de crise só poderia dar erado.

  • OlandinoJosé Ferreira

    Eutenho o Lifan talent..620/2011/1.6. carro muito bom.. econômico..baixa manutenção e peças muito mais em conta..

  • RaulSouza Picanço

    Umsentimento muito grande pois os carros são muito completos, em ver tal fato acontecendo com a LIFAN. Só uma reclamação as revisões são muito caras talvez esteja aí um dos motivos no desaquecimento nas vendas. Esperamos um análise melhor pela empresa antes de retirar a marca do país.

  • Rogérioscharf

    Comovai ficar com a garantia da minha lifan x 60 faz um ano e meio que comprei

  • ADRIANODE OLIVEIRA SILVA

    Infelizmenteperdemos a oportunidade de obter um carro completo com preço de carro simples puramente por preconceito que existe no Brasil em relação a carros chineses.

  • Sérgioguimaraes

    Oque faço com a x60 vip , caso precise de peças.

  • CLAUDIOGERALDO MOREIRA

    Euestou desolado pois sou proprietario de um 530 . A lifan errou em fazer a fábrica no Uruguai? Agora fico com uma âncora. Difícil de vender e trocar. só dando de graça.

  • Michelangelo

    Comesse modelo de marketing, número de CCSs queria vender o quê? Deram foi muita sorte de ainda terem vendido 194 unidades. Eu mesmo fiquei aguardando o X70 e espero que esse mi mi mi seja revisto pois investi na marca e espero não ficar com um elefante branco nas minhas mãos.

  • Nelson

    Comovai ficar o comércio de peças

  • Aloísio

    TenhoLifan a 5 anos , carro excelente .

  • MARCOSSOBRINHO MORAES

    Realmenteme entristece essa notícia, espero que o coemrcio de peças não nos cause problemas futuros também, em fim muitos patriotas pelo nivel financeiros ou até por nivel mesmo de consumo preferem os gols, fiats com 3 anos de uso no preço de um lifax x60 14/15 completo.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência