Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercado automotivo terá de superar instabilidades para crescer mais rápido
De acordo com Trujillo, o Rota 2030 leva a crer que a competitividade brasileira continuará melhorando

Eventos | 19/08/2019 | 15h25

Mercado automotivo terá de superar instabilidades para crescer mais rápido

Volatilidade na economia e na política, além da dependência de vendas diretas, amarram expansão maior

ERICA MUNHOZ, PARA AB

O mercado automotivo no Brasil tem potencial para crescer, mas precisa superar a instabilidade na economia e na política e também sua crescente dependência de vendas diretas a frotistas. Essa foi a visão defendida por Fernando Trujillo, consultor da IHS Markit, durante o Workshop Planejamento Automotivo, #ABPLAN 2020, realizado por Automotive Business na segunda-feira, 19, no WTC Events Center, em São Paulo.

Trujillo conduziu o painel “As projeções da indústria automotiva”. Para ele, as oportunidades para um cenário positivo estão em andamento. Além de um ambiente de crédito propício, o Rota 2030 faz acreditar que a competitividade brasileira seguirá melhorando, “embora ainda não seja o programa ideal”.

Outro ponto a ser levado em consideração para as projeções positivas é a possível retomada dos investimentos em infra-estrutura, com as concessões privadas de aeroportos, rodovias e portos.

O consultor admite que os riscos não ficam de fora e precisam ser considerados. O momento vivido pela Argentina pode afetar ainda mais a economia brasileira, bem como a dificuldade de gerenciamento e a inexperiência do atual governo.

A baixa competitividade em tecnologia e custos também necessita de revisões frequentes para o Brasil não perder o compasso da globalização.

EM ROTA DE CRESCIMENTO MODERADO



Caso se cumpram as perspectivada IHS Markit apresentadas por Trujillo, as vendas de automóveis e comerciais leves fecharão 2019 na casa dos 2,84 milhões de emplacamentos, crescerão para 2,99 milhões em 2020 e chegarão a 3,1 milhões no ano seguinte. Marcas como Chevrolet, Hyundai, Toyota, Renault e Fiat deverão ampliar suas vendas em 2020, com destaque para lançamentos, especialmente de SUVs, a partir de 2021.

De acordo com o consultor, esses números consideram uma situação macroeconômica com inflação estável, taxa de juros com viés de queda, patamar do dólar representando baixo risco para as vendas e conclusão da reforma da Previdência até setembro.

“Caso a reforma atrase, muito provavelmente teremos que rever os números”, adverte Fernando Trujillo.





Tags: Mercado, Fernando Trujillo, IHS Markit, ABPLAN, Chevrolet, Hyundai, Toyota, Renault, Fiat, Rota 2030.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência