Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Massey Ferguson cresce até 12% este ano
Segundo Nunes, janelas cada vez mais curtas entre plantio e colheita levam agricultor a procurar máquinas mais eficientes

Mercado | 28/08/2019 | 23h30

Massey Ferguson cresce até 12% este ano

Parte dessa alta virá da procura por máquinas mais potentes para aumento de produtividade

MÁRIO CURCIO, AB | De Esteio (RS)

A busca pelo aumento de produtividade favorece a fabricante Massey Ferguson, que prevê crescimento de 10% a 12% em suas vendas totais este ano. A expectativa é do diretor de vendas Eduardo Nunes. O executivo nota o aumento da procura por equipamentos mais potentes até mesmo na agricultura familiar.

“Nossa linha MF 3300 tem tratores de 65, 75 e 85 cavalos. O mais vendido é o intermediário, mas percebemos uma tendência de aumento da versão de 85 cv”, afirma Nunes.

“As janelas de plantio estão cada vez mais curtas e o produtor se mostra preocupado com a qualidade tanto desse plantio como da colheita, o que gera a demanda por equipamentos maiores”, diz o diretor de vendas.



Nunes recorda que o bom preço da soja e a demanda por milho no Rio Grande do Sul levaram os produtores a substituir ou ampliar suas frotas de tratores e colheitadeiras. “O Estado tem consumo elevado de milho, que é usado como alimento na avicultura, suinocultura e pecuária de confinamento”, recorda.

A safra de milho deve ser recorde no País e a soja atingirá seu melhor desempenho este ano no Rio Grande do Sul, o que favorece a Massey Ferguson, que lidera a venda de máquinas agrícolas no Estado.



Tags: Massey Ferguson, Eduardo Nunes, soja, milho, tratores.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência