Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Grupo SHC tem pedido de recuperação judicial homologado
Sérgio Habib, presidente do Grupo SHC, aproveita know-how da JAC para vender elétricos no Brasil (foto: Mário Curcio)

Mercado | 16/09/2019 | 23h50

Grupo SHC tem pedido de recuperação judicial homologado

Empresa agora prepara a rede JAC para vender carros elétricos

MÁRIO CURCIO, AB

Foram apenas 1.130 veículos vendidos de janeiro a agosto, com queda de mais de 50% ante iguais meses de 2018, ano marcado pelo pedido de recuperação judicial do Grupo SHC, responsável pela JAC Motors do Brasil. A marca tem hoje apenas 21 concessionárias. Apesar de todo o cenário desfavorável, o empresário Sérgio Habib deu início a uma série de lançamentos de veículos elétricos.

Diante dessas dificuldades, era natural perguntar se daqui a dois anos o consumidor encontrará uma concessionária JAC aberta para fazer a manutenção de um desses novos modelos movidos 100% a bateria. “Sim, certamente”, garante Sérgio Habib.

“O pedido de recuperação judicial foi homologado na sexta-feira, 13, depois de o plano ter sido aprovado por mais da metade dos credores”, afirma o presidente do Grupo SHC, que no fim do ano passado tinha dívidas superiores a R$ 500 milhões.



Diante isso, o grupo ganha fôlego para manter a operação atual. A JAC Motors do Brasil mantém à venda a linha de veículos com motores a combustão, mas aproveita agora o know-how da JAC, quinta maior fabricante de carros elétricos do mundo, com 31,6 mil unidades vendidas no primeiro semestre. “Inauguramos na Avenida Europa (em área nobre da capital paulista) a primeira loja permanente dedicada a esses veículos”, recorda. Ele afirma também que todas as 21 concessionárias venderão carros elétricos, o que exigiu treinamento das equipes.

A importação dos carros elétricos demandou novas parcerias com um banco, uma seguradora e uma companhia especializada em instalação de pontos de recarga. Habib ressalta vantagens dos carros elétricos além do fato de não emitirem poluentes. Menor número de peças, baixo custo por quilômetro rodado e simplicidade de manutenção.

De acordo com dados levantados por Habib, 98,5% dos consumidores que compram um automóvel elétrico não voltam para outro a combustão. Ele também se apoia em fatos que atestam a qualidade do carro elétrico chinês, como a capacidade de operar em grandes variações de temperatura, por exemplo.

“Na Alemanha serão vendidos este ano 60 mil veículos elétricos. Na China eles serão 1 milhão”, conclui Habib.



Tags: JAC, carros elétricos, SHC, Sérgio Habib.

Comentários

  • ANGELINOMOREIRA LOURENÇO

    Prezadosamigos e leitores: Tenho um veículo JAC T-5 SUV CVT ano 2017 modelo 2018, no momento com 27.140Km pouco rodados. É sem dúvida um excelente carro, embora apresente algumas ligeiras deficiências quanto aos amortecedores, o que exige muito cuidado ao passar em lombadas. Embora conhecendo as limitações do mesmo, encontro-me satisfeito quanto à mecânica, pois até agora, não tive nenhum problema dessa ordem. Entretanto, estou bastante preocupado com a assistência pós venda por parte do Grupo SHC. Já fiz as revisões de 10.000 e 20.000 Km, respectivamente, mas ultimamente tenho acompanhado o fechamento de algumas agencias do grupo, e há um mês atrás, precisei trocar uma lâmpada da lanterna traseira do lado direito que fica na tampa da mala, e constatei que na JAC BARRA, o Almoxarifado não possuia uma lâmpada em seu estoque, assim como algumas peças que são necessárias para quem faz revisões ou tenha necessidade de substituição. Colocaram uma lâmpada usada, tirada não sei de onde, e agora, novamente a lâmpada tornou a queimar. Confesso, que já estou pensando em trocar o carro por outra marca de fabricação nacional. Espero que a JAC instale uma fábrica no Brasil a exemplo da CHERRY e outras marcas estrangeiras. Um abraço.

  • ThiagoBorba

    Recuperaçãojudicial onde ele deu calote em todo mundo, comprando qualquer carro do grupo SHC é certeza de prejuízo,

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência