Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Veículos leves acumulam vendas 8,7% maiores no ano

Mercado | 02/10/2019 | 19h40

Veículos leves acumulam vendas 8,7% maiores no ano

Vendas diretas respondem por 45% do total emplacado em nove meses e sustentam volumes em alta

SUELI REIS, AB

As vendas de veículos acumulam crescimento de 8,7% entre janeiro e agosto na comparação com iguais meses do ano passado, ao emplacar pouco mais de 1,93 milhão de unidades, segundo balanço divulgado na quarta-feira, 2, pela Fenabrave, que representa o setor distribuição. O volume considera a soma dos licenciamentos de automóveis e comerciais leves.



- Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



Os dois segmentos cresceram praticamente na mesma proporção no acumulado: o volume de vendas de automóveis subiu 8,8% na mesma base de comparação e totalizou 1,64 milhão de unidades, enquanto os comerciais leves avançaram 8,1%, para 289,5 mil.

No resultado isolado de setembro, os licenciamentos foram 3,2% menores na comparação com agosto: 223,2 mil contra 230 mil. Segundo o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, essa retração se deve à diferença de um dia útil a menos em setembro, 22 contra 21. A queda também não foi maior porque o segmento de comerciais leves elevou as vendas em 1,82% no mês passado.

Apesar disso, a média diária de vendas cresceu de um mês para o outro: em setembro, foram vendidos pouco mais de 10,6 mil veículos em cada um dos 21 dias úteis, enquanto que agosto, essa média foi de 10,4 mil por dia útil.

VENDAS DIRETAS


Para o presidente da entidade, embora o número do segmento leve seja positivo para o acumulado até setembro, o mercado doméstico tem potencial para se elevar para um outro patamar de vendas. Alarico comenta que o baixo desempenho do PIB atrelado aos baixos índices de confiança e à instabilidade dos empregos ainda impedem que o consumidor se sinta seguro para trocar de carro.

Por outro lado, é evidente que as vendas diretas estão ajudando a manter os números elevados. Segundo os dados da entidade, do total de emplacamentos de janeiro a setembro, 45,2% são de venda direta – tipo de contrato que se configura quando a própria montadora negocia diretamente com o comprador. Geralmente, elas são feitas principalmente para empresas frotistas e locadoras, mas há casos em que são destinadas ao consumidor final, como taxistas, produtor rural ou ainda pessoas com mobilidade reduzida (PCDs). No acumulado de nove meses, 31% das vendas diretas foram para pessoas jurídicas e 14% para pessoa física.

“A prática da venda direta não nos preocupa, mas sim a falta de equilíbrio nas regras da comercialização, que é diferenciada na venda direta; defendemos que o consumidor comum não seja prejudicado e que haja esse equilíbrio”, afirma Alarico.

O executivo admite que sem esse impacto positivo das vendas diretas, o mercado enfrentaria um cenário de queda dos volumes de vendas. Com isso, a entidade manteve sua projeção para 2019 no segmento leve, o que já leva em consideração o desempenho das vendas diretas. A Fenabrave indica que os emplacamentos podem chegar a 2,66 milhões de automóveis e comerciais leves neste ano, representando aumento de 8% sobre as 2,47 milhões de unidades vendidas em 2018.

Veja a projeção de vendas da Fenabrave para 2019 em automóveis e comerciais leves, que foi mantida:





Tags: Vendas, veículos, automóveis, comerciais leves, Fenabrave, projeções.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência