Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mitsubishi L200 vendida no Chile tira nota zero no Latin NCAP

Segurança | 26/11/2019 | 20h00

Mitsubishi L200 vendida no Chile tira nota zero no Latin NCAP

Picape fabricada na Tailândia sem airbags nem ESC mostrou estrutura instável nos testes de colisão

REDAÇÃO AB

No mesmo dia em que divulgou uma das melhores avaliações deste ano nos testes de segurança do novo Onix hatch, que ficou com a nota máxima de cinco estrelas, o Latin NCAP (Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe) também publicou um dos piores resultados de 2019, que classificou como “embaraçoso”. A entidade conferiu nota zero nas simulações feitas com a picape média Mitsubishi L200 cabine dupla, produzida na Tailândia e comprada para as simulações no Chile. O modelo também é fabricado no Brasil, em Catalão (GO), pelo grupo HPE, mas não é exportado.

A L200, picape mais vendida do mercado chileno e muito popular em frotas de empresas mineradoras do país, não conseguiu sequer uma estrela para a proteção de ocupantes adultos e ficou com duas para crianças. A versão da caminhonete comprada anonimamente pelo Latin NCAP no Chile é vendida sem airbags, sem sistema de aviso de uso de cinto de segurança e sem controle eletrônico de estabilidade (ESC). Segundo a entidade, o modelo obteve nota zero devido à alta probabilidade de ferimentos com risco de vida em no teste de colisão frontal a apenas 64 km/h. O veículo mostrou estrutura instável e fragilidades na área dos pés dos ocupantes nos bancos dianteiros.

“Com este resultado assustadoramente pobre, o Latin NCAP pede aos gerentes de frota das empresas de mineração que tomem medidas imediatas e adotem o mais rápido possível a política de comprar somente veículos avaliados com cinco estrelas”, diz a nota do Latin NCAP.

Os resultados para ocupantes infantis também foram fracos. Seguindo a recomendação do fabricante, os Sistemas de Retenção Infantil (SRI) foram instalados usando somente cintos de segurança, em vez de recomendar o SRI com ancoragens Isofix que estão disponíveis na L200 como padrão. Com isso, o SRI do dummy (boneco) de três anos ofereceu baixa proteção. Outro ponto negativo avaliado é posição central do banco traseiro, que tem apenas cinto pélvico (dois pontos). Segundo o Latin NCAP, levando em consideração todos os modelos Mitsubishi já avaliados pela entidade, “fica claro que a proteção de ocupantes crianças não parece ser uma prioridade para este fabricante”.

FALTA DE ÉTICA



O Latin NCAP destaca que é inaceitável a Mitsubishi e seus importadores na América Latina venderem a L200 com nível de segurança de zero estrela. A entidade questiona a ética da empresa. No momento da compra do carro em uma concessionária no Chile, o membro da entidade que se passou por um cliente ouviu de um vendedor o argumento que “os airbags não são necessários porque a estrutura [da picape] é robusta”. O Latin NCAP avalia que esse tipo de comportamento “coloca a vida das pessoas em risco, desinformando os consumidores sobre um assunto tão sensível como a segurança”. E acrescenta: “É uma grande vergonha que a Mitsubishi discrimine os consumidores latino-americanos em termos de equipamentos básicos de segurança”.

“O mau desempenho da L200, de um fabricante de automóveis japonês líder como a Mitsubishi, é uma grande decepção para os consumidores da América Latina e do Caribe. O resultado expõe a ética do fabricante em todos os seus termos. A L200 em mercados como o europeu oferece sete airbags e ESC, entre outros recursos de segurança”, afirma Alejandro Furas, secretário geral do Latin NCAP.



A Mitsubishi prometeu ao Latin NCAP melhorar os equipamentos básicos de segurança da L200 vendida em toda a América Latina, incluindo airbags dianteiros para motorista e passageiro e cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores e limitadores de carga, com introdução nos veículos produzidos a partir de fevereiro de 2020, chegando ao mercado não antes de abril de 2020. A entidade, no entanto, considera que a medida não é suficiente, “pois ainda falta algo tão importante quanto o controle eletrônico de estabilidade, proteção lateral da cabeça e a proteção de pedestres, itens obrigatórios para obter mais de duas estrelas no novo protocolo (mais rígido) do Latin NCAP, que entra em vigor no fim de 2019”.

“O resultado da Mitsubishi L200 mostra como informações claras e independentes para o consumidor são extremamente necessárias na região. Ao informar o consumidor, os níveis de segurança veicular são aprimorados voluntariamente, sem atritos políticos e com muito mais rapidez e eficiência. Exortamos todos os governos da América Latina e do Caribe a incentivar e promover informações aos consumidores, seguindo as recomendações das Nações Unidas”, afirma Ricardo Morales, presidente da comissão diretiva do Latin NCAP



VEJA O VÍDEO DO TESTE DE COLISÃO DA MITSUBISHI L200







Tags: Latin NCAP, Mitsubishi L200, segurança, lançamento, teste de colisão, crash test.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência