Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Produção na Argentina despenca com volume 32% menor até novembro
Novo presidente da Adefa, Gabriel López, assume o cargo em meio a um mercado interno em crise

Mercado | 06/12/2019 | 19h33

Produção na Argentina despenca com volume 32% menor até novembro

Mercado ainda em contração puxa desempenho do setor para baixo

REDAÇÃO AB

A produção de veículos na Argentina no acumulado do ano até novembro despencou ao registrar volume 32,7% menor do que em igual período do ano passado. De acordo com o balanço divulgado pela Adefa, associação dos fabricantes, aponta que foram fabricadas pouco mais de 300,2 mil unidades em onze meses. Há um ano, esse total era superior a 446,1 mil. O volume considera apenas veículos leves, entre automóveis e comerciais leves.

O baixo desempenho das linhas de montagem reflete a baixa demanda do mercado: no mesmo período, as vendas no atacado (das fábricas para as redes de concessionários) diminuíram 46%, passando de 633,3 mil para 341,3 mil neste ano.

Da mesma forma, as exportações a partir da Argentina recuaram 16,7% em comparação com o mesmo acumulado de 2018, para pouco mais de 205,2 mil veículos leves. Deste total, 67% foram enviados ao Brasil – com 137,1 mil unidades, 33% menos do que há um ano.

“Nós trabalhamos intensamente para gerenciar essa situação. É essencial estabilizar as variáveis da economia e, assim, eliminar a incerteza no mercado local, para que, além de uma potencial melhora na demanda externa, permita-nos começar a registrar resultados positivos durante o próximo ano”, afirmou o novo presidente da Adefa, Gabriel López, da Ford.



Tags: Produção, Argentina, vendas, Adefa.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência