Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Após queda em 2019, vendas de máquinas devem subir 2,9% em 2020

Mercado | 07/01/2020 | 19h28

Após queda em 2019, vendas de máquinas devem subir 2,9% em 2020

Impacto positivo virá do segmento de máquinas rodoviárias, enquanto o agrícola será estável

SUELI REIS, AB

As vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias perderam o fôlego em 2019 e encerraram o ano com queda de 8,4% na comparação anual e com um volume de 43,7 mil unidades, voltando ao mesmo nível de 2016. Apesar disso, a Anfavea, associação das fabricantes, mantém o otimismo para com o setor e projeta um novo crescimento no volume de vendas em 2020 na ordem de 2,9%, com 45 mil unidades.



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Faça aqui o download das projeções da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, o impacto positivo virá do segmento de máquinas rodoviárias – que inclui escavadeiras e trator de esteiras, entre outros. Embora sua representatividade dentro do setor seja pequena, o executivo aponta que neste ano há indícios de investimentos na área de infraestrutura, o que pode alavancar as vendas.

Das 45 mil máquinas previstas para serem vendidas neste ano, apenas 5 mil são rodoviárias, mas pode representar um crescimento de 14,4% sobre as 4,3 mil entregues em 2019.

As demais 40 mil unidades serão de máquinas agrícolas, entre tratores e colheitadeiras, o que segundo a Anfavea se mantém estável com relação ao ano passado.

Já para o mercado externo, as montadoras esperam exportar volume ligeiramente maior em 2020, em torno de 13 mil unidades ou 1% de aumento sobre as 12,9 mil exportadas no ano passado, que representaram aumento de 1,5% sobre 2018. Segundo Moraes, o setor é menos dependente da Argentina e o envio de mais máquinas rodoviárias aos Estados Unidos ajudou e elevar as exportações do ano.

Com a exportação em ligeira alta, a produção de máquinas no Brasil deverá voltar a crescer após amargar queda de 19% em 2019 com relação ao ano anterior, somando 53,1 mil. Para 2020, a Anfavea estima fabricar 56 mil máquinas, entre agrícolas e rodoviárias, um aumento de 5,4%.

SETOR AMEAÇADO


Apesar da projeção mais otimista, a entidade confirma sua preocupação com o risco de uma nova falta de recursos para os financiamentos do setor, motivo pelo qual as vendas do ano passado foram prejudicadas. Segundo o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto, os recursos atuais destinados aos agricultores para o financiamento de máquinas por meio do Moderfrota, Pronaf e outros programas serão mais uma vez insuficientes para suportar a demanda até o fim do atual PLano Safra, previsto para encerrar em junho.

“Os recursos vão acabar na primeira semana de março”, revela o vice-presidente da Anfavea. “Isso acontece todo ano, há pelo menos dez anos. Houve um remanejamento de parte dos recursos, tardio, mas houve, na faixa de R$ 1 bilhão. Desta vez seriam necessários uma injeção de pelo menos mais R$ 2 bilhões para que pudesse cobrir todo o ano safra atual.”



Para Alfredo, a previsibilidade dos negócios depende do anúncio do Plano Safra 2020-2021 pelo governo e da transparência de suas decisões. “O ideal é anunciar o que de fato vai ser possível fazer, se vai ter crédito ou mesmo comunicar que não haverá recursos, porque o setor precisa se planejar com antecedência”, argumenta.

O vice-presidente reforça que por enquanto a Anfavea vai manter sua projeção de estabilidade do volume de vendas para máquinas agrícolas. “Se o governo anunciar o tamanho do recurso, se houver uma proposta também por parte dos bancos privados com crédito atrativo e se anunciar o Plano Safra a tempo, podemos mudar esse número.”

Segundo o executivo, a entidade já pediu agendamento de reuniões com representantes do Ministério da Agricultura para expor os problemas gerados pela falta de crédito suficiente ao setor e pela ausência de planejamento. Alfredo explica que o ideal é que o governo anuncie ainda no primeiro semestre o montante de recursos destinados ao Plano Safra 2020-2021.



Tags: Indústria, Anfavea, máquinas, vendas, projeção, previsão, safra, Plano Safra.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência