Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Vendas do Grupo Traton crescem 4% em 2019

Mercado | 15/01/2020 | 18h23

Vendas do Grupo Traton crescem 4% em 2019

Foram vendidos no mundo 242,2 mil caminhões e ônibus MAN, VWCO e Scania

REDAÇÃO AB

As três empresas do Grupo Traton – fabricantes de caminhões e ônibus Scania, MAN e Volkswagen (VWCO) que em 2018 se separaram do Grupo Volkswagen – venderam globalmente o total de 242,2 mil veículos em 2019, resultado 4% acima do registrado no ano anterior. Segundo a companhia, a pequena evolução foi impulsionada pela alta demanda na Europa na primeira metade do ano e pelo forte aumento das vendas no Brasil.

“Conseguimos aumentar as vendas em um mercado cada vez mais desafiador. Nossas marcas estavam bem preparadas para o declínio previsto das encomendas na Europa”, explicou Andreas Renschler, CEO da Traton e membro do conselho administrativo do Grupo VW. “Nossas tecnologias avançadas, o contato próximo com os clientes e a nossa excelente equipe são a base sólida para enfrentarmos os desafios que virão”, acrescentou o executivo.

DESEMPENHO POSITIVO NAS TRÊS MARCAS



Apesar da retração europeia, todas as três marcas do grupo contribuíram para o aumento das vendas. O maior volume foi da MAN, que vendeu 104,9 mil veículos, 2% a mais do que no ano anterior, com forte impulso da van TGE. A Scania entregou 99,5 mil caminhões e ônibus, em alta de 3% sobre 2018. Com o robusto crescimento porcentual dos negócios no Brasil, a VWCO apresentou o maior avanço nas entregas, de 15%, mas ficou com a menor parte das vendas do grupo, totalizando 41,9 mil unidades vendidas – 30,2 mil só no mercado brasileiro, onde a expansão foi de 40%.

Excluindo as vans MAN TGE da contabilidade de 2019, as três marcas da Traton venderam 205,9 mil caminhões, em leve crescimento de 2% sobre 2018. Já as vendas de 21,5 mil ônibus representaram queda de 5%. Nesse segmento a VWCO teve resultado bem melhor, concentrando quase um quarto dos negócios somente no Brasil, com 5,5 mil chassis vendidos e alta robusta de 61,2%.



RETRAÇÃO NA EUROPA EM 2020



A empresa espera por forte retração de 10% a 20% na demanda por veículos acima de seis toneladas nos mercados da União Europeia no decorrer de 2020. As vendas de caminhões na Europa já começaram a recuar no segundo semestre de 2019 e terminaram o ano em queda de 7% em relação a 2018. A contração é atribuída a um conjunto de fatores, como antecipação das encomendas no primeiro semestre do ano devido à introdução do tacógrafo digital na Europa, que entrou em vigor em 15 de junho de 2019, além dos efeitos da corrida às compras no Reino Unido motivada pelo Brexit.

Segundo comunicado do grupo, MAN e Scania já tomaram medidas na Europa para combater o declínio do mercado, com adequação da produção e redução no índice de colaboradores terceirizados.

O grupo estima que o efeito da queda da demanda na União Europeia deverá ser sentido principalmente no primeiro semestre de 2020, visto que o primeiro semestre de 2019 foi mais aquecido. Com base nas expectativas do mercado, as marcas da Traton preparam novas medidas para reduzir perdas. A empresa confirmou a meta de retorno operacional sobre vendas de 6,5% a 7,5% em 2019.



Tags: Traton, Volkswagen Caminhões e Ônibus VWCO, Scania, MAN, resultado 2019, vendas, balanço.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência