Automotive Business
  
Siga-nos em:

Notícias

Ver todas as notícias

Eventos | 07/02/2020 | 20h10

Anfavea defende novo modelo de negócio para o Salão do Automóvel de São Paulo

Fabricantes avaliam como reduzir custos de realização e tornar o evento mais atrativo

SUELI REIS, AB

A Anfavea defendeu a premissa de que o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo deve encontrar seu melhor modelo de negócio a exemplo de outros salões internacionais que começaram a revisar suas estruturas e viabilidade. O evento de 2020 está agendado para acontecer entre os dias 12 e 23 de novembro no SP Expo.




O presidente da associação, Luiz Carlos Moraes, confirmou que o custo para realizar o evento é um item que está sendo rediscutido.

“Nosso papel como Anfavea está em como podemos ajudar a tornar esse evento mais economicamente viável; pensar em como reinventar o salão oferecendo condições mais atrativas, mais baratas e mais eficientes e contribuir na formatação do novo modelo com a redução de custos”, declarou o presidente da entidade.



Moraes reforçou que o investimento aplicado pelas montadoras para o salão vem sendo questionado pelas matrizes, que se perguntam se vale a pena investir nesse tipo de evento considerando o retorno que ele promove para as marcas. Ao mesmo tempo, o executivo lembra que este não é um movimento exclusivo do evento no Brasil: “Grandes salões como o de Detroit, Frankfurt e Tóquio estão mudando; a transformação global do setor faz com que as empresas repensem seus modelos de negócio e cada país está tentando encontrar o seu melhor modelo”.

Ele cita o exemplo do Salão de Frankfurt (IAA, na sigla em alemão), que após 70 anos de realização, deixará a cidade e se mudará para outro local. “A cidade tem que abraçar o evento, porque movimenta vários setores, como o hoteleiro, turismo, transporte. Em São Paulo, por exemplo, o Salão do Automóvel nem consta no calendário oficial da cidade.”

Na última edição, em outubro de 2018, o Salão do Automóvel de São Paulo recebeu a visita de 740 mil pessoas, segundo a Reed Exhibition Alcântara Machado, empresa organizadora do evento.

FICA PARA A PRÓXIMA


A lista de montadoras que este ano confirmaram que não vão Salão Internacional do Automóvel de São Paulo em 2020 chega a seis:

- BMW e Mini
- Toyota e Lexus
- General Motors
- Hyundai

O número pode aumentar por conta de Mitsubishi e Suzuki, ambas controladas no Brasil pelo Grupo HPE, que ainda está analisando a questão.

Segundo a Reed, 12 marcas confirmaram reservas de espaço no SP Expo este ano: Volkswagen, Ford, Honda, Fiat, Jeep, Ram, Dodge, Renault, Nissan, Subaru, Hyundai e Caoa Chery. A Hyundai, como se viu, já confirmou que não irá. Outras marcas como Peugeot, Citroën, DS; Jaguar Land Rover, Volvo, JAC já não tinham ido ao salão de 2018 e também não devem ir este ano. Outras marcas, como a Kia, ainda não confirmaram ou não se pronunciaram.



Tags: Anfavea, Salão do Automóvel de São Paulo, eventos, Reed Exhibition Alcantara Machado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência