Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Brasil e Paraguai assinam acordo de comércio automotivo

Indústria | 12/02/2020 | 18h00

Brasil e Paraguai assinam acordo de comércio automotivo

Lado paraguaio vai taxar peças e veículos brasileiros de 0 a 2% até 2022; na mão contrária as importações serão livres de impostos

REDAÇÃO AB

Brasil e Paraguai assinaram na terça-feira, 11, o acordo de comércio automotivo que havia sido negociado entre os dois países em dezembro passado, durante a Cúpula do Mercosul. Ficou estabelecido que no lado paraguaio autopeças e veículos brasileiros vão pagar alíquota de importação de 0% a 2%, que serão gradualmente zeradas até 2022. Na mão contrária, do lado de cá da fronteira, já vigora o livre comércio para componentes importados do país vizinho, que ficam isentos de impostos aduaneiros.



Com mais este acordo, o governo brasileiro completa as negociações sobre comércio automotivo entre os sócios do Mercosul. Em outubro passado o Brasil assinou com a Argentina um novo acordo comercial automotivo, que estende o sistema de cotas entre os dois países até 2029, quando passa a vigorar o livre comércio. O entendimento com o Uruguai foi fixado em 2015 e não tem prazo de validade: prevê o livre comércio de veículos e autopeças com índice mínimo de conteúdo regional de 55% para os produtos brasileiros e de 50% para os uruguaios.

O comércio de veículos e autopeças entre Brasil e Paraguai é baixo, mas com amplo superávit para o lado brasileiro. No ano passado foram exportados US$ 415 milhões em produtos automotivos aos paraguaios, que na mão contrária importaram US$ 235 milhões de empresas brasileiras. Segundo o Ministério da Economia, a corrente comercial automotiva entre os dois países vem aumentando, com elevação de exportações de veículos brasileiros e importação de componentes do país vizinho – principalmente de chicotes elétricos, devido a empresas que decidiram instalar fábricas no Paraguai para aproveitar os custos tributários e trabalhistas menores.



Tags: Brasil, Paraguai, Mercosul, comércio exterior, importação, exportação, autopeças, veículos, acordo, negócios.

Comentários

  • LucasGomes Bisterço

    Tinhaque ser liberado a importação de veículos usados, com menos de 30 anos de fabricação. As montadoras daqui abusam de mais nos preços e se alguma medida não for tomada urgente, em menos de 10 anos estarão comercializando veículos populares à R$100.000,00

  • ambrosiostruginski

    Oláentão agora poderemos comprar um veiculo no Paraguai e rodar no Brasil sem problemas?

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência