Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Airbag Takata faz primeira vítima fatal no Brasil em um Honda Civic

Segurança | 18/02/2020 | 18h45

Airbag Takata faz primeira vítima fatal no Brasil em um Honda Civic

Proprietário ignorou chamado para reparar defeito que provocou recall de mais de 100 milhões de carros no mundo

REDAÇÃO AB

A Honda confirmou a primeira morte no Brasil causada por defeito em airbag Takata, que desde 2013, quando o problema foi revelado, provocou o maior recall da história da indústria automotiva global, envolvendo até agora mais de 100 milhões de carros – 3,5 milhões no Brasil – de 30 marcas produzidos entre 2001 e 2015 em todo o mundo. Segundo a fabricante do veículo, após acidente reportado no último dia 12 de fevereiro com um New Civic LXS 2008 no Rio de Janeiro, houve ruptura anormal do insuflador da bolsa de ar que matou o motorista. De acordo com a Honda, o proprietário ignorou chamado efetuado em 2015 para trocar o airbag defeituoso.



Após algumas ocorrências registradas Estados Unidos há alguns anos, autoridades do país constataram que um problema relacionado ao controle de umidade do deflagrador do airbag, produzido pela Takata nos Estados Unidos e México, faz a peça se romper no ato da ativação das bolsas de ar em caso de um acidente, lançando pedaços de metal na cara do motorista e passageiro, que podem causar ferimentos graves e até a morte.

Os airbags defeituosos da Takata já feriram mais 290 pessoas em todo o mundo – incluindo mais de 20 ocorrências registradas no Brasil – e até o ano passado causaram 23 mortes, 21 delas reportadas a bordo de carros fabricados pela Honda, que sozinha já fez a convocação para reparos de 13 milhões de modelos Honda e Acura. Recentemente a Honda convocou recall de carros ainda mais velhos, fabricados há mais de 20 anos, para reparar os airbags potencialmente mortais.

CAMPANHA DE RECALL E CONSCIENTIZAÇÃO



A fabricante vem fazendo convocações de recall para troca dos airbags Takata desde 2010. Ao detectar a adesão de apenas 58% aos chamados, no ano passado a Honda lançou uma campanha mais assertiva, alertando com clareza aos clientes que não atenderam ao recall que eles correm o risco de se ferir gravemente ou até morrer em um acidente por causa do defeito nas bolsas de ar, incluindo um vídeo com depoimento de uma vítima real que se feriu com fragmentos lançados em seu rosto após um acidente sofrido em setembro de 2018 m seu Honda Civic 2007.

A Honda afirma que comunicou o acidente fatal ocorrido no Rio de Janeiro e está colaborando com as autoridades, além de oferecer atendimento à família da vítima. A montadora informa que continua a convocar proprietários de veículos afetados pelos recalls do insuflador de airbags Takata e “pede para que levem, com urgência, seus veículos a uma concessionária autorizada para o reparo”.

Os proprietários de carros Honda no Brasil podem checar no endereço www.honda.com.br/recall se seus veículos precisam de reparo. O agendamento pode ser feito pelo mesmo site ou pela Central de Atendimento: 0800-701-3432.



Tags: Segurança, recall, defeito, airbag, Takata, Honda Civic, morte, trânsito, acidente.

Comentários

  • Zucoloto

    Todorecall que tem potencial de acidente leve/grave/morte deveria haver um sistema que bloqueasse o documento do veículo na renovação anual do IPVA ou transferência para outro proprietário. Desta forma o % de adesão com certeza será maior. Zucoloto

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência