Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Criar novos modelos de negócio é o maior desafio da nova mobilidade
Leandro Esposito, country manager do Waze e embaixador do #ABX20, acredita que o Brasil tem ferramentas para contribuir com a evolução da mobilidade no mundo

Mercado | 19/02/2020 | 19h48

Criar novos modelos de negócio é o maior desafio da nova mobilidade

Leandro Esposito, country manager do Waze e embaixador do #ABX20, entende que esta é a principal questão para as empresas automotivas

REDAÇÃO AB

Em um futuro não tão distante a mobilidade será mais fluida, autônoma, elétrica e completamente conectada. Esta é a parte conhecida. Falta descobrir como criar modelos de negócio e, assim, gerar receitas neste novo contexto. Para Leandro Esposito, country manager do Waze no Brasil, esta é a principal questão que as empresas precisarão responder para atuar no novo contexto.



Além de liderar a operação da plataforma de deslocamentos no Brasil desde 2018, este ano o executivo é também um dos embaixadores do #ABX20 – Automotive Business Experience, maior evento de conteúdo e negócios do setor automotivo e da mobilidade, que acontece em 27 de março.

Assim como uma série de grandes especialistas responsáveis por construir respostas para o setor automotivo e a nova mobilidade, Esposito será um dos palestrantes do evento

Na entrevista a seguir ele fala de quais são, para o Waze as principais questões e desafios sobre a nova mobilidade e aponta que o Brasil tem um ativo importante para colocar na discussão: o consumidor engajado e disposto a contribuir e colaborar.

Quais são as discussões sobre mobilidade e setor automotivo mais necessárias no Brasil neste momento?


A discussão mais atual e interessante gira em torno da integração e otimização dos diversos modais existentes. Essa evolução irá trazer cada vez mais alternativas com qualidade e segurança. A saturação de vias públicas e o esgotamento da infraestrutura nas grandes cidades do mundo causam os enormes congestionamentos que estamos acostumados a ver.

Se por um lado, o automóvel individual é um dos grandes causadores destes problemas, por outro, ele está presente no nosso dia a dia e tem uma grande importância na vida das pessoas. Ele transporta famílias, nos ajuda em médios e longos deslocamentos, chega em lugares onde o transporte público não chega.

Se analisarmos os outros modais existentes: o transporte coletivo, os micromodais, os carros por aplicativos, todos possuem características muito diferentes no seu propósito. Por isso acreditamos que o futuro da mobilidade urbana esteja na conjunção de diversas iniciativas que combinam os setores público, privado e a consciência/atuação da população.

E como o Waze tem se adequado a este cenário?


Temos investido muitos esforços no Waze Carpool (compartilhamento de caronas entre os usuários do aplicativo), que é uma iniciativa que não requer construção de infraestrutura e nem regulamentações complexas. É uma solução que pensamos para começar a funcionar imediatamente, e que potencializa a ocupação nos automóveis que já circulam. Com isso, queremos promover uma mudança de hábitos nas pessoas.

Como o Brasil pode contribuir para a evolução da nova mobilidade no mundo?


Além de ser um país de proporções continentais com muitos centros urbanos, temos um fator único: nós! Os brasileiros historicamente adotam muito rápido novas soluções e tecnologias. Somos um povo curioso, criativo e social. Estamos sempre atrás de soluções - até mesmo porque sofremos diretamente com alguns desses gargalos.

Foi assim com o Waze Carpool. O Brasil já é o mercado mais importante para o serviço no mundo, com mais de dois milhões de caronas com nossa plataforma em pouco mais de um ano. A comunidade brasileira do Waze Carpool colabora muito com sugestões de melhoria para o app e para a mobilidade em si.

Cerca de 80% das vias são ocupadas por carros que transportam somente 20% dos passageiros no nosso país, então acredito que a maior contribuição que o Brasil pode dar é propagar esse novo modo de pensar em colaboração e compartilhamento. Esta mudança de pensamento pode servir como modelo para o restante do mundo.

Diante deste contexto, o que acha essencial que o #ABX20 coloque em pauta?


O mais crítico hoje em dia é o modelo de negócios do sistema de mobilidade. Esse tem sido o gargalo da indústria há anos e, se está acontecendo uma enorme mudança nos hábitos dos consumidores, teremos transformações nos modelos de negócio também.

Quando pensamos nas oportunidades que um momento de mobilidade digitalizada pode gerar, fico empolgado com esse futuro. Entender como as pessoas se movem nas nossas cidades e transformar esse momento em uma oportunidade relevante para as empresas e para os consumidores é o nosso dia a dia aqui no Waze. Esses novos modelos de negócio são um tema super relevante.

___________________________________________________

Os temas mencionados por Esposito e uma série de outros assuntos farão parte das discussões do #ABX20. Para ver a programação completa, clique aqui.



Tags: Leandro Esposito, Waze, mobilidade, setor automotivo, futuro, carro autônomo, carro elétrico, colaboração, congestionamento, grandes cidades, smart cities, #ABX20, Automotive Business Experience.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência