Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Taxa de juros para veículos sobe mesmo com Selic mais baixa

Crédito | 03/03/2020 | 18h35

Taxa de juros para veículos sobe mesmo com Selic mais baixa

Dados do BC mostram que a média aumentou de 19,2% para 19,7% na passagem do ano

SUELI REIS, AB

A taxa de juros subiu para quem tomou crédito visando o financiamento de veículos, mesmo com uma Selic em seu patamar mais baixo da série histórica, hoje em 4,25%. Os dados mais recentes do Banco Central mostram que em janeiro a média fechou em 19,7% ao ano enquanto dezembro registrou média de 19,2%. Os índices se referem ao crédito concedido para pessoas físicas.




Por outro lado, a taxa de juros diminuiu 2,7 pontos porcentuais considerando o período de um ano: em janeiro de 2019 a média era de 22,4% a.a.

O movimento foi o mesmo para pessoas jurídicas, com aumento de 0,6 ponto porcentual na passagem de dezembro para janeiro, passando de 11,9% para 12,5%. No ano passado, em janeiro, a média para PJ havia fechado em 15,5% a.a.

CRÉDITO EM ALTA


A sede dos bancos em ganhar na taxa de juros se explica ao observar altos volumes de crédito liberado para o financiamento de veículos: as concessões aumentaram 18% no comparativo anual de janeiro, fechando em R$ 11,3 bilhões contra R$ 9,6 bi de igual mês do ano passado. Os volumes são referentes à soma destinada a pessoas físicas.

Os números para PJ também indicam aumento expressivo, de 62,5%, passando de R$ 1,6 bi para R$ 2,6 bilhões em um ano, considerando sempre os comparativos de janeiro. Este movimento confirma a relevância que as vendas diretas (inclui negócios para pessoas jurídicas) ganharam no último ano alcançando a maior participação já registrada pelo mercado de veículos. Na modalidade leasing, o volume de crédito concedido para veículos caiu de R$ 83 bilhões para R$ 69 bilhões na mesma base de comparação.

Com isso, o saldo das carteiras se elevou para R$ 207 bilhões para pessoas físicas, uma alta de 19% em um ano. Para PJ, o saldo fechou janeiro em R$ 51,1 bilhões, forte aumento de quase 80%.

INADIMPLÊNCIA COM VIÉS DE LEVE ALTA


A inadimplência no mercado de veículos é a menor se comparada com outros setores da economia, mas segue com variáveis baixas, embora com tendência de leve alta. O índice, que mostra o volume de atrasos nos pagamentos acima de 90 dias, fechou janeiro em 3,5% para pessoas físicas. Em dezembro, o índice era de 3,4% e há um ano foi de 3,3%.

No segmento de PJ, o índice fechou em 1% em janeiro, mas estava em 0,9% em dezembro. Em janeiro do ano passado, a inadimplência era de 1,1%.

O Banco Central deixou de divulgar os dados referentes à média dos prazos dos planos de financiamento de veículos.



Tags: Taxa de juros, veículos, financiamentos, Selic, Banco Central, pessoa física, pessoa jurídica, crédito, leasing, banco, dívida.

Comentários

  • Araujo

    Financeirase bancos ordinários, bandidos e usurpadores, enquanto o governo não intervir neste bando de BANDIDOS, vamos continuar pagando o que eles querem.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência