Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Montadoras começam a interromper a produção de veículos na Europa
Fábrica da FCA em Pomigliano d'Arco, na Itália, é uma das unidades que paralisará a produção de veículos por causa do Covid-19

COVID-19 | 16/03/2020 | 18h10

Montadoras começam a interromper a produção de veículos na Europa

FCA, PSA, Renault, Grupo VW, Ford e Ducati adotam medidas para conter a pandemia de coronavírus

REDAÇÃO AB COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

As montadoras começam a interromper a produção de veículos na Europa: na segunda-feira, 16, várias empresas decidiram paralisar parte de suas operações para conter a pandemia do coronavírus e evitar que mais pessoas sofram com o surto da Covid-19, doença causada pelo vírus. As atenções estão amplamente voltadas para a Itália por ser até agora o segundo país no mundo com o maior número de casos confirmados depois da China.




Com isso, a FCA Fiat Chrysler decidiu fechar temporariamente – até 27 de março - suas fábricas italianas de Melfi, Pomigliano, Cassino, Mirafiori, Grugliasco e Modena. As unidades do grupo em Kragujevac (Sérvia) e Tychy (Polônia) também fecharão, informou a montadora em comunicado divulgado nesta segunda-feira. As fábricas da FCA na Itália representam mais de 65% da produção do grupo em toda a Europa e 18% de sua produção global. A paralisação também se deve à falta de peças e componentes.

Além dela, a Ferrari também decidiu fechar suas duas fábricas na Itália até 27 de março. A fabricante de freios premium Brembo, cujos clientes incluem a Ferrari, disse na sexta-feira, 13, que fecharia temporariamente suas quatro fábricas italianas nesta semana, enquanto a Lamborghini fechou sua única fábrica perto de Bolonha até 25 de março.

MAIS MONTADORAS INTERROMPEM PRODUÇÃO DE VEÍCULOS


Outras montadoras também estão adotando medidas para enfrentar o coronavírus na Europa, caso dos Grupos PSA, Renault e Volkswagen, além de Ford e Ducati.

A PSA decidiu fechar todas as suas fábricas na Europa até 27 de março, decisão que afeta linhas de montagem das marcas Peugeot, Citroen e DS na França, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Polônia, Portugal e Eslováquia. Unidades da Opel (Alemanha e Polônia) e da Vauxhall (Reino Unido) também vão parar suas operações.

Por sua vez, a Renault confirmou que fechará 12 unidades de produção na França, o que deve afetar 18 mil funcionários. Nesta segunda-feira, a Renault fechou duas plantas na Espanha (Palencia e Valladolid) devido à falta de peças. A unidade de Flins, perto de Paris, que fabrica o elétrico Zoe, também foi fechada. A situação em outras fábricas na Europa dependerá das condições de cada país, informou a montadora, que também possui linhas de montagem na Eslovênia e Romênia, onde produz carros Dacia, e na Turquia e Marrocos, que também abastecem a Europa.

Pelo Grupo VW, a Volkswagen diminuiu em 16% sua produção em Portugal devido à falta de peças, além de interromper a produção na Eslováquia, enquanto a Seat, outra marca do grupo, vai fechar sua produção a partir de amanhã em Barcelona, na Espanha. A Ducati, que está sob o guarda-chuva da Audi, também do Grupo VW, anunciou que vai estender a paralisação em sua operação italiana de Borgo Panigale, que estava parada desde a última sexta-feira e deve permanecer assim até o dia 25 deste mês. A princípio, a interrupção na produção estava prevista até o dia 18.

A Ford também anunciou que fecha a partir desta segunda-feira e por uma semana sua fábrica em Valência, na Espanha, após três funcionários testarem positivo para o coronavírus. A fábrica é uma das maiores da empresa fora dos Estados Unidos, emprega mais de 7 mil pessoas e produz mais de 400 mil veículos por ano.



Tags: Coronavírus, Covid-19, montadoras, produção, Europa, FCA, Fiat Chrysler, PSA, Peugeot, Renault, Ford, Grupo VW, Volkswagen.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência