Automotive Business
  

Notícias

Ver todas as notícias
VW diz que coronavírus impossibilita perspectivas para 2020
Presidente e CEO global do Grupo VW, Herbert Diess, durante videoconferência à imprensa

Balanço | 17/03/2020 | 19h44

VW diz que coronavírus impossibilita perspectivas para 2020

CEO do grupo, Herbert Diess, admite dificuldades e grandes desafios em termos financeiros para o ano

REDAÇÃO AB

O presidente do conselho de administração e CEO do Grupo Volkswagen, Herbert Diess, disse que a disseminação do coronavírus impossibilita dar qualquer perspectiva para 2020 em termos financeiros. O alerta foi feito pelo executivo durante a conferência anual para a imprensa realizada na terça-feira, 17, desta vez sem público e por videoconferência a partir da Alemanha.




“O ano de 2019 foi de muito sucesso para o Grupo Volkswagen, estabelecemos bases vitais para todas as mudanças relevantes. 2020 é um ano muito difícil, a pandemia de coronavírus nos apresenta desafios operacionais e financeiros desconhecidos”, afirmou o CEO do Grupo VW Herbert Diess.



O desafio de 2020 é maior, segundo Diess, porque a empresa registrou bons resultados financeiros em 2019, como o aumento de 22% do lucro operacional na comparação com o ano anterior, para € 16,9 bilhões, graças às fortes vendas de SUVs. O resultado também foi impulsionado por maiores lucros nas marcas VW, Porsche, Seat e Skoda e também da Bentley, que voltou ao lucro em 2019. Apenas a Audi registrou receita e lucro operacional menores no ano passado devido à realocação interna de vendas multimarcas das empresas do grupo.

Outros efeitos positivos foram citados, como a melhora no mix de vendas e a recomposição dos preços que compensaram as vendas menores registradas pela marca Volkswagen, os custos de lançamentos e os efeitos negativos das taxas de câmbio.

No mês passado, ao divulgar o resultado de suas vendas globais, o Grupo VW havia previsto que as entregas de veículos para este ano seriam estáveis e nos mesmos níveis de 2019, enquanto previa um retorno operacional das vendas na faixa de 6,5% a 7,5%, embora tivesse adiantado que isso dependia de fatores externos.

Agora, a companhia começa a perceber os primeiros impactos negativos da pandemia, que vem diminuindo drasticamente a demanda por veículos em toda a Europa. De acordo com o diretor financeiro Frank Witter as vendas em janeiro e fevereiro reduziram em cerca de 15% e o lucro antes dos juros e impostos nos três primeiros meses do ano deve cair pela metade em comparação com o mesmo período do ano passado.

“Não se sabe com que gravidade ou por quanto tempo a disseminação do coronavírus também afetará a montadora. Atualmente, é quase impossível fazer uma previsão confiável”, reforçou Frank Witter, diretor financeiro do Grupo VW.



Para ajudar a conter a propagação do coronavírus na Europa, Diess anunciou que o Grupo VW vai paralisar a produção de veículos em 14 fábricas por todo o continente ao longo de duas semanas a partir da quinta-feira, 19.


Tradicional conferência anual com a imprensa do Grupo VW desta vez sem jornalistas: evitar aglomeração de pessoas é uma das principais medidas para conter a propagação do coronavírus



Tags: VW, Grupo VW, Volkswagen, Grupo Volkswagen, coronavírus, balanço financeiro, lucro, perspectivas, vendas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência