Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
GM e Mercedes darão férias coletivas a partir de 30 de março
Fábrica da GM de Gravataí (RS), onde são feitos os novos Onix (hatch) e Onix Plus (sedã), também para em 30 de março

COVID-19 | 18/03/2020 | 19h00

GM e Mercedes darão férias coletivas a partir de 30 de março

Juntas, as duas montadoras vão interromper a produção em 9 fábricas; só da Mercedes serão 10 mil trabalhadores

MÁRIO CURCIO, AB

A General Motors e a Mercedes-Benz darão férias coletivas em todas as suas unidades no País a partir de 30 de março. A decisão da GM interromperá a produção de automóveis em Gravataí (RS), São Caetano do Sul e São José dos Campos (ambas em SP), a fabricação de motores em Joinville (SC) e a produção de componentes em Mogi das Cruzes (SP). A Mercedes vai parar a produção de veículos comerciais em São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG), além dos automóveis em Iracemápolis (SP) e componentes em Campinas (SP).

Das duas fabricantes, só a Mercedes detalhou suas ações: dará férias coletivas a cerca de 10 mil trabalhadores de 20 dias, de 30 de março a 19 de abril, com retorno previsto no dia 22 “a depender da situação no País”. Haverá folgas a ser debitadas no banco de horas nos dias 25, 26 e 27 de março e também em 20 de abril.

A General Motors informou apenas que a medida adotada para as cinco fábricas servirá para “ajustar a produção à demanda de mercado”, um argumento-padrão utilizado quando as férias coletivas são motivadas por pátios cheios de veículos.

Segundo o Sindicato de São José dos Campos e Região, a fábrica da GM naquela cidade terá férias coletivas “parciais e setoriais” entre 30 de março e 12 de abril. O sindicato local considerou tardio o início das férias coletivas. A unidade produz a picape S10 e o utilitário esportivo Trailblazer.

O sindicato também reivindica férias coletivas na fábrica da Caoa Chery em Jacareí (SP), onde a montadora demitiu 59 pessoas por prever retração na demanda de veículos. Entre as grandes montadoras instaladas no País, já se sabe que a Volkswagen também estuda a adoção de férias coletivas como prevenção à Covid-19, causada pelo coronavírus. Montadoras instaladas na Europa também interromperam a produção para tentar conter o avanço da doença.



Tags: General Motors, GM, Mercedes-Benz, automóveis, veículos comerciais, Chery, Volkswagen, Covid-19, coronavírus.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência