Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Caminhões registram vendas 40% menores em abril

Mercado | 04/05/2020 | 15h50

Caminhões registram vendas 40% menores em abril

Emplacamentos ficam na casa das 3,9 mil unidades contra as 6,5 mil de março

SUELI REIS, AB

A crise gerada pela pandemia do novo coronavírus provoca queda generalizada nas vendas de veículos comerciais pesados. Dados divulgados na segunda-feira, 4, pela Fenabrave, entidade que reúne as concessionárias, mostram que os emplacamentos de caminhões despencaram ao registrar pouco mais de 3,9 mil unidades no mês passado, enquanto o volume de março foi de 6,5 mil caminhões.


Com isso, a queda chegou a 40% na passagem de um mês para o outro. Vale lembrar que o fechamento das concessionárias – seguindo as orientações das autoridades de saúde – começou em meados de março, o que prejudicou o desempenho apenas a partir da segunda metade daquele mês. Já em abril, a quarentena e o isolamento social permaneceram em várias cidades ao longo de todo o mês, fazendo com que concessionárias mantivessem suas portas fechadas durante todo o período.

No comparativo com abril de 2019, o volume é igualmente inferior, com queda de 54%: há um ano, o segmento de caminhões emplacou quase 8,5 mil unidades. No acumulado do ano, a retração do mercado está em 19,1%. De janeiro a abril, as vendas somam 24,1 mil unidades – em iguais meses do ano passado, esse volume era de 29,8 mil.

O segmento de ônibus registra situação ainda pior: em abril, os licenciamentos de chassis não passaram de 460 unidades, significando queda de 65% sobre os pouco mais de 1,2 mil chassis vendidos em março. O transporte de passageiros é um dos setores mais afetados com a crise e a pandemia: fontes da indústria indicam que a receita dos operadores de linhas urbanas caiu cerca de 70% de março para abril, por causa da quarentena e isolamento social. Menos gente circulando, as empresas deixam de faturar, impedindo-as de renovar suas frotas e suspender neste momento qualquer intenção de compra. A mesma situação se aplica a operadores de linhas rodoviárias, cujas operações estão totalmente paralisadas.

Os dados da Fenabrave mostram ainda que a queda contra abril do ano passado foi de 78,5%, uma vez que as vendas naquela época somaram 2,1 mil chassis.

No primeiro quadrimestre as vendas de ônibus fecharam em 5,7 mil chassis, recuo de 31% em comparação com igual período do ano passado.

Considerando a soma das vendas de abril de caminhões e ônibus, o segmento de veículos comerciais pesados soma menos de 4,5 mil unidades emplacadas, uma queda de 44% sobre as vendas de março, que foram de 7,8 mil caminhões e ônibus. Sobre abril de 2019, a retração chega a 59% e no acumulado dos quatro meses do ano, com 29,8 mil veículos pesados, as vendas foram 22% menores do que as de iguais meses do ano passado, quando anotaram vendas de 38,1 mil.



- Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência





Tags: Vendas, caminhões, mercado, Fenabrave, veículos comerciais, veículos pesados, ônibus, pandemia, crise.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência