Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
São Paulo poderá reabrir concessionárias em 1º de junho na capital

COVID-19 | 27/05/2020 | 20h26

São Paulo poderá reabrir concessionárias em 1º de junho na capital

Prefeitura ainda vai analisar proposta de cada setor que poderá ser reaberto com restrições

SUELI REIS, AB

As concessionárias de veículos estão entre as atividades do comércio que poderão reabrir a partir de 1º de junho na capital paulista, após mais de dois meses de fechamento obrigatório por causa da quarentena adotada em São Paulo a fim de reduzir o contágio do novo coronavírus. A reabertura poderá ocorrer por meio do novo plano de flexibilização progressiva anunciado na quarta-feira, 27, pelo governo do estado.


A medida prevê cinco fases de flexibilização com a reabertura de diferentes setores da economia e comércio em cada uma dessas etapas. O estado foi dividido por regiões e cada uma foi classificada por uma das fases, que vão de um a cinco e identificadas por cores. A fase um é a atual (vermelha), de alerta máximo, e na qual só podem funcionar atividades essenciais, enquanto a fase cinco (azul) consiste na reabertura total das atividades. Cada fase segue critérios definidos pela Secretaria Estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência do Coronavírus. Cada região será reclassificada semanalmente de acordo com sua capacidade hospitalar e evolução da epidemia.

A capital paulista foi classificada com a fase dois (laranja), denominada fase de controle, na qual pode ocorrer a reabertura de algumas atividades a partir de 1º de junho, mas todas com restrições e medidas de prevenção, conforme protocolo distribuído aos setores pelo estado, inclusive ao automotivo, com diretrizes para as operações de distribuição, manutenção e produção. Além das concessionárias, poderão retomar as operações nesta data as atividades do setor imobiliário, escritórios, comércio e lojas de ruas e shoppings centers.





Segundo a secretária de desenvolvimento econômico do estado de São Paulo, Patrícia Hellen, a escolha setorial para a reabertura das atividades levou em consideração critérios como a vulnerabilidade econômica e a empregabilidade.

De acordo com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, ainda será necessário analisar a proposta de cada setor e suas respectivas reaberturas serão detalhadas em uma nova coletiva de imprensa agendada para a quinta-feira, 28.

“Amanhã [quinta-feira, 28] em coletiva nós vamos detalhar como é que isso vai ser feito, mas já adianto que no dia 1º nós vamos começar a receber as propostas de acordo setorial. Essas propostas vão ser validadas pela Vigilância Sanitária do município e somente quando assinadas entre a entidade representativa do setor e a prefeitura é que o setor vai poder reabrir”, afirmou o prefeito de São Paulo.





Tags: Reabertura, retomada, concessionárias, São Paulo, revendas de veículos, reabertura do comércio em São Paulo, pandemia, coronavírus, Covid-19, quarentena.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência