Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de máquinas agrícolas e rodoviárias consegue crescer na pandemia

Mercado | 05/06/2020 | 21h00

Venda de máquinas agrícolas e rodoviárias consegue crescer na pandemia

Acumulado até maio é o melhor desde 2017, mas alta anual dependerá do Plano Safra

MÁRIO CURCIO, AB



A venda de máquinas agrícolas e rodoviárias foi a única que anotou crescimento nestes cinco meses de 2020, ao contrário do que ocorreu com os demais segmentos da indústria automobilística. Em maio foram negociadas 3,8 mil unidades, 61% a mais que em abril e 23,3% acima de maio de 2019. O acumulado do ano teve 15,7 mil unidades, 0,9% a mais que em iguais meses do ano passado.

Nesse mesmo intervalo, automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus registraram queda de 37,7% em média. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



“Embora não seja um crescimento tão claro porque se trata do repasse das fábricas para as concessionárias e não para o consumidor final, também é verdade que este é o maior acumulado para o período desde 2017”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto.



O setor é impulsionado pela produção de grãos (que deve bater novo recorde este ano com 252 milhões de toneladas) e pelo aumento do consumo de carne bovina, suína ou de aves. “Esperamos agora pelo anúncio do Plano Safra, que deve ocorrer no dia 15 deste mês”, recorda Miguel Neto.

O executivo ressalta que o crescimento nas vendas do setor até o fim do ano dependerá de um Plano Safra com juros alinhados à taxa Selic e do total de crédito suficiente por um ano inteiro para Pronaf, Pronamp e Moderfrota, além da ativação rápida das linhas de crédito.

O executivo ressalta também que os números totais escondem uma queda de 30% na venda de tratores de baixa potência (até 80 cavalos), em regra utilizados pelos pequenos agricultores. “Esses produtores respondem por 70% do que chega à mesa dos brasileiros e precisam ter acesso ao crédito.”

PRODUÇÃO NO ACUMULADO RECUA 22,5%


No mês de maio os fabricantes de máquinas agrícolas e rodoviárias montaram 3,6 mil unidades, anotando alta de 96,5% sobre abril, quando as empresas interromperam a produção por 20 dias em média.

Ainda assim, de acordo com a Anfavea, foi o pior maio em produção desde o ano 2000 e a comparação com igual mês de 2019 revela queda de 29,5%. A entidade recorda que todas as associadas voltaram ao trabalho, mas o ritmo do setor também é afetado por medidas necessárias à redução de risco de contágio pelo coronavírus. No acumulado do ano as fabricantes instaladas no Brasil montaram 15,7 mil unidades, 22,5% a menos pela comparação interanual.

EXPORTAÇÕES ACUMULAM QUEDA DE 31,1%


A indústria exportou 747 máquinas agrícolas e de construção em maio, anotando alta de 56,9% sobre abril. Segundo a Anfavea, os embarques para a Argentina motivaram esse crescimento.

A comparação com maio de 2019 revela queda de 39,4%. “Houve redução na exportação de equipamentos de construção para os Estados Unidos”, recorda o vice-presidente da Anfavea.

No acumulado do ano as exportações somaram apenas 3,6 mil máquinas, levando a uma queda de 31,1% ante iguais meses do ano passado. Em valores essa retração foi de 39,9%, com US$ 755,5 milhões em máquinas vendidas ao exterior. O que já era ruim no primeiro bimestre por causa da crise argentina foi agravado pela pandemia.



Tags: Máquinas agrícolas e rodoviárias, Anfavea, Alfredo Miguel Neto, tratores, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, vendas, produção, exportação, montadoras, produção de grãos, Plano Safra, Pronaf, Pronamp, Moderfrota.

Comentários

  • AdairCunha

    Ótimanotícia! Sinal de que podemos sempre aprender e evoluir independente da situação.

  • Dmfaria

    Resultado do agronegócio, não pararmos.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência