Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Plano Safra 2021 libera R$ 236,3 bilhões em crédito ao agronegócio

Máquinas | 17/06/2020 | 21h00

Plano Safra 2021 libera R$ 236,3 bilhões em crédito ao agronegócio

Recursos podem acabar em menos de um ano pela alta demanda do setor; juros definidos são altos em relação à Selic

REDAÇÃO AB

O governo federal lançou na quarta-feira o Plano Safra 2020/2021, liberando crédito de R$ 236,3 bilhões, volume apenas 4,7% mais alto que o liberado em 2019. O valor é baixo em razão da elevada demanda atual do setor agrícola, que prevê safra recorde de mais de 250 milhões de toneladas de grãos e movimenta o segmento de máquinas agrícolas e também a venda de caminhões extrapesados.

O dinheiro poderá acabar nos primeiros meses de 2021, a exemplo do que ocorre desde 2019. O novo Plano Safra prevê R$ 33 bilhões para os agricultores participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Outros R$ 33 bilhões serão concedidos para médios agricultores (Pronamp). Demais produtores e cooperativas contarão com R$ 170,17 bilhões.

As taxas de juros definidas para o novo plano são elevadas quando se considera a Selic como referência, rebaixada ao menor nível da história pelo Banco Central a 2,25% ao ano na quarta-feira, 17. Os agricultores que se enquadram no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) terão taxas de juros entre 2,75% e 4% ao ano. Para pequenos (que estão fora do Pronaf) e médios, o índice é de 5% ao ano. Os demais terão juros de 6% ao ano.



Tags: Governo federal, Plano Safra, agricultores, agricultura familiar, Pronaf, Pronamp, Selic.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência