Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Indústria | 03/07/2020 | 19h21

Caio terá fábrica de chicotes elétricos em Botucatu

Início das operações na unidade paulista está previsto para este semestre

REDAÇÃO AB

O Grupo Caio, fabricante de ônibus urbanos Caio e rodoviários Busscar, anuncia a instalação de uma nova fábrica de chicotes elétricos em seu complexo industrial localizado em Botucatu, no interior de São Paulo. A previsão é de que a nova unidade comece a operar ainda neste semestre. A empresa não divulgou o valor do investimento na nova linha.

“Botucatu foi escolhida pela parceria com a prefeitura local, que nos incentivou a trazer mais uma empresa que irá gerar oportunidades para a comunidade. Certificamos dessa forma, que a cidade que nos acolheu, merece todo nosso esforço para a criação de novos empregos através de novas indústrias”, detalha o diretor de novos negócios do Grupo Caio, Marcelo Ruas.

De acordo com o executivo, a nova fábrica deve gerar cerca de 100 novas vagas de empregos diretos no primeiro momento, podendo chegar a 150, a depender da recuperação da economia e do mercado. Por causa da pandemia do coronavírus, a Caio demitiu 320 pessoas, cerca de 5% de seu efetivo de funcionários.

“Há a possibilidade de contratarmos colaboradores que foram demitidos recentemente, deixando claro que, alguns não poderão ser recolocados, pois não são especialistas na atividade. Somos uma empresa que preza por nosso time e, sempre deixamos as portas abertas para os colaboradores que foram demitidos da empresa e readmissíveis”, esclarece o gerente corporativo de Recursos Humanos, Silvio dos Santos.



Tags: Caio, Grupo Caio, fábrica, chicote elétrico, Botucatu, ônibus, Busscar.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência