Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de veículos leves usados cresce 71,8% no mês de junho

Mercado | 07/07/2020 | 15h25

Venda de veículos leves usados cresce 71,8% no mês de junho

No entanto, transferências no primeiro semestre caíram quase 35% como consequência da quarentena

MÁRIO CURCIO, AB



A venda de automóveis e comerciais leves usados em junho somou 546,5 mil unidades, revelando alta de 71,8% sobre maio. O crescimento foi motivado pela reabertura de lojas, concessionárias e Detrans, mas foi menor que o anotado no mês pelos zero-quilômetro. Os números foram divulgados pela Fenabrave, entidade que reúne as associações de concessionários.



- Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



A comparação de junho de 2020 com o mesmo mês do ano passado aponta queda de 32,1%. No acumulado do ano, as transferências de leves somaram 3,3 milhões de unidades, resultando em contração de 34,7% ante o primeiro semestre de 2019.

“Esse mercado sofreu durante o primeiro semestre, assim como os novos, pela retração nos negócios e pela dificuldade dos registros nas transações”, recorda o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.



Os números da entidade também revelam que para cada veículo leve novo entregue em junho foram vendidos 4,5 usados. Essa taxa é uma média do que ocorreu em 2020 antes da quarentena: em janeiro foram negociados 5 usados para cada leve zero-quilômetro e em fevereiro, 4 para 1.

RECUPERAÇÃO MENOR EM JUNHO PARA PESADOS


Em junho foram negociados 23,9 mil veículos pesados (caminhões e ônibus), volume 49,1% maior que o de maio. Na comparação com junho de 2019 os pesados recuaram 23,7%. No acumulado do ano, os números divulgados pela Fenabrave apontam a transferência de 130,9 mil pesados de segunda mão, resultando em queda de 33,9%. A análise em separado mostra que a retração para os ônibus no semestre foi maior, 44,7%. A venda de ônibus novos também caiu mais que a de caminhões zero-quilômetro no semestre. A taxa de pesados usados versus novos em junho foi de 2,4 para 1. Nos meses que antecederam a quarentena essa proporção estava acima de 3 para 1.

ENTREGAS FAZEM GIRAM MOTOS USADAS


As transferências de motos usadas em junho totalizaram 162,9 mil unidades, anotando crescimento de 65,7% sobre maio. A comparação com junho do ano passado resulta em queda de 25,6% (menor que de veículos leves). Os resultados de junho decorrem da procura aquecida de motos para os serviços de entrega durante a quarentena.

A falta de motos novas de baixa cilindrada nas concessionárias parece ter levado o consumidor a recorrer às usadas. O acumulado do ano teve 969,3 mil usadas negociadas. O volume ficou 31,9% abaixo do primeiro semestre de 2019. Para as motos zero-quilômetro, a queda no período foi de 33,9%.

Como consequência, a proporção de usadas versus novas cresceu. Em junho foram negociadas 3,6 motos usadas para cada nova. Em janeiro e fevereiro essa taxa foi de 2,7 para 1.



Tags: Fenabrave, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, Alarico Assumpção Júnior, motos, motocicletas.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência