Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Julho deve fechar com 160 mil emplacamentos

Mercado | 24/07/2020 | 17h00

Julho deve fechar com 160 mil emplacamentos

Novas projeções da IHS Markit apontam para crescimento de 30% sobre junho

PEDRO KUTNEY, AB

Faltando uma semana para encerrar o mês, o movimento diário de vendas monitorado pela IHS Markit aponta para crescimento de 30% no volume de emplacamentos de julho, que tende a fechar com 160 mil veículos leves vendidos, de acordo com levantamento mensal da consultoria publicado regularmente por Automotive Business.

Se confirmado, o resultado ainda representará queda de 31% sobre julho de 2019, mas engata no cenário o terceiro mês seguido de recuperação um pouco melhor do que era esperado pelos fabricantes desde a intensificação da pandemia de coronavírus no País, no meio de março, que derrubou o mercado para níveis históricos de baixa. Com isso, o acumulado de sete meses em 2020 somaria 923 mil unidades, indicando retração de 38,4% ante o mesmo período do ano passado.

O índice SAAR (Seasonally Adjusted Annual Rate) da IHS Markit, que calcula o volume anualizado de vendas de veículos leves no Brasil com base no resultado dessazonalizado mensal, segue apontando a tendência de recuperação mês a mês no mercado brasileiro. Enquanto em abril o fraco desempenho projetava para apenas 676 mil veículos leves vendidos em 2020, em maio o SAAR subiu para 775 mil e em junho para 1,43 milhão. Para julho, se a expectativa de 160 mil unidades for confirmada, o índice deverá indicar volume anual perto de 1,7 milhão de carros e utilitários.

Em julho, com dados fechados do primeiro semestre, seguiram inalteradas as projeções da IHS Markit de vendas e produção de veículos leves em 2020 e 2021 no Brasil, enquanto para a Argentina a consultoria melhorou ligeiramente as previsões.



- Faça aqui o download das projeções de produção e vendas da IHS Markit revisado em julho/2020
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



PROJEÇÕES DE VENDAS E PRODUÇÃO NO BRASIL



Ao contrário da associação brasileira de fabricantes, a Anfavea, que mantém sua previsão de queda de 40% do mercado brasileiro de veículos, que assim fecharia 2020 com apenas 1,6 milhão de automóveis e comerciais leves vendidos, a IHS Markit continua a estimar retração 10 pontos menor, de 30%, para 1,86 milhão de emplacamentos este ano. Para 2021 o crescimento projetado é de 23%, com 2,29 milhões de emplacamentos.

Para a produção, que em 2020 segundo projeta a Anfavea deverá cair 45% sobre 2019, para 1,55 milhão de unidades, a consultoria sustenta sua estimativa de contração de quase 33%, para 1,88 milhão de veículos leves produzidos.

Para 2021 a consultoria também não mudou suas projeções: estima a produção de 2,42 milhões de veículos de passageiros e utilitários leves, o que representará alta de 29% ante o resultado estimado de 2020.

EXPECTATIVAS MELHORAM PARA A ARGENTINA



Para o mercado argentino, pelo segundo mês seguido a IHS Markit voltou a melhorar suas perspectivas, aumentando em cerca de 35 mil unidades a estimativa de vendas de 2020, para 295,5 mil veículos leves vendidos, em queda de 33,5% sobre 2019 – esse tombo já chegou a ser previsto em mais de 45%. Mas os volumes seguem bastante deprimidos. Para 2021 a projeção também subiu, para quase 300 mil, ficou mais próxima do resultado deste ano, com alta estimada de apenas 1,4%.

Para a produção argentina, os números foram mantidos para este ano, com previsão de 252,7 mil carros e comerciais leves montados, o que significa retração de 24,3% sobre 2019. Para 2021 houve ligeira piora, esperando-se agora que sejam produzidos no país vizinho 347 mil veículos leves, em crescimento de 37% – um mês atrás a alta esperada era de 40%.



Tags: Mercado, vendas, emplacamentos, projeção, julho 2020, IHS Markit, pandemia, coronavírus, Covid-19.

Comentários

  • CASSIOPAGLIARINI

    Estajá era a projeção da Bright Consulting desde o fim de abril. Já é o segundo mês projetado corretamente pela Bright, sem ajustes.

  • Carlos

    Incrivelcomo essa anfavea nao sabe de nada, com certeza vendera muito mais. Com certeza deve esta esta alinhado com a gm para poder mandar os funcionários embora, pois a volks disse que fara de tudo para conseguir, a Fiat disse que que melhorou muito e vendera muito, ai chega a Chevrolet querendo acabar com a vida das pessoas, diz : vamos esperar o pior, esse lider nao sabe de nada.

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência