Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Mercado de motos aquece em julho, mas segue com falta de modelos novos
Vendas de motas começam a voltar aos mesmos níveis de antes da pandemia

Mercado | 04/08/2020 | 14h37

Mercado de motos aquece em julho, mas segue com falta de modelos novos

Vendas quase dobraram em relação a junho e montadoras ainda não conseguem atender demanda reprimida

WILSON TOUME, PARA AB

Seguindo a tendência dos demais segmentos (automóveis e comerciais leves, caminhões e ônibus) o mercado de motocicletas continuou a apresentar forte crescimento mensal de vendas. De acordo com os dados da Fenabrave divulgados na terça-feira, 4, foram emplacadas 85.166 unidades em julho, contra 45.891 no mês anterior, o que representa aumento de 85,6%. Em relação a julho de 2019 houve queda de 5,4%, porcentual bastante baixo na comparação com os demais segmento do mercado nacional de veículos.

O resultado é animador, mas poderia ser ainda melhor se as montadoras estivessem operando no ritmo anterior ao da parada provocada pela pandemia de coronavírus. “A produção está sendo retomada, por isso conseguimos atender apenas parte da demanda reprimida”, explicou Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave.

O aumento na procura por motos e scooters se deve, em grande parte, ao número cada vez maior de pessoas que buscam alternativas ao transporte público – para evitar as aglomerações propícias ao contágio pela Covid-19 – e também por aqueles que investem no veículo como ferramenta de trabalho (entregadores, principalmente).

“A aprovação de crédito também tem ajudado nos financiamentos, com mais de quatro cadastros aprovados a cada dez apresentados”, lembrou Assumpção Jr. Os consórcios, outra modalidade bastante utilizada pelos interessados em adquirir uma moto também estão sofrendo com a falta de motociclietas novas para entregar aos clientes contemplados.

Desde janeiro, foram emplacadas 435.454 motocicletas no País, o que representa queda de 29,8% em comparação com o total registrado no mesmo período do ano passado (que foi de 620.211 unidades). Comparado aos meses de julho de outros anos, o de 2020 ocupa a 12ª colocação, enquanto o acumulado dos sete meses ficou na 19ª posição, lembrando que o registro das vendas começou a ser feito em 1957.

Já a projeção da entidade para o mercado de motos este ano não teve alteração e continua sendo de queda de 35,8%, com 692,1 mil motocicletas emplacadas até o fim do ano. A primeira previsão da Fenabrave – feita antes da pandemia – antevia crescimento de 9% nas vendas em relação a 2019 e vendas totais de 1,17 milhão de motos.



- Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência





Tags: Fenabrave, mercado, vendas, motos, motocicletas, emplacamentos, consórcios, Alarico Assumpção Júnior, pandemia, coronavírus, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência