Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Com Territory, Ford quer ocupar andar de cima dos SUVs médios
Com tamanho maior e acabamento melhor do que a média da categoria, Territory quer conquistar clientes de SUVs médios

Lançamentos | 07/08/2020 | 11h00

Com Territory, Ford quer ocupar andar de cima dos SUVs médios

Importado da China, modelo começa a ser vendido no Brasil em duas versões de R$ 165.900 e R$ 187.900

PEDRO KUTNEY, AB

De olho no andar superior do mercado de SUVs médios, a Ford começa a vender no Brasil o Territory, em apenas duas versões e sem opcionais: SEL por R$ 165.900 e Titanium por R$ 187.900. O modelo vem importado da China, onde foi projetado e é produzido em associação com a JMC em Xiaolan. A pré-venda foi iniciada nesta sexta-feira, 7, e as entregas nas concessionárias começam em setembro.

Para disputar clientes em um segmento onde já circulam modelos de 10 marcas com ampla gama de preços e versões, mas que representam apenas 4% das vendas no País – o equivalente a 26 mil unidades emplacadas no primeiro semestre deste ano –, o Territory tem qualidades para ocupar terreno com tamanho e acabamento interno acima da média da concorrência, moderno pacote tecnológico de segurança e infoentretenimento, além de design imponente que condiz com sua excelente oferta de espaço e conforto.

“A Ford tem grande tradição e forte presença no segmento de SUVs em todo o mundo e foi pioneira na América do Sul com o EcoSport [na categoria de compactos]. O Territory chega para ampliar a nossa linha num segmento de SUVs maiores, em que os consumidores buscam mais espaço e refinamento, trazendo também recursos inovadores de conectividade e tecnologia”, diz Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.




Design do Territory tem linhas fluídas: um dos pontos mais valorizados pelos consumidores de SUVs

Apesar de ter engavetado os planos de produção do Territory na Argentina, a Ford garante que não faz uma simples importação. A fabricante afirma que usou sua estrutura local de engenharia para fazer adaptações no SUV, que segundo a montadora envolveu 150 engenheiros e técnicos no Brasil que conduziram 10 mil horas de testes e validações em 103 mil quilômetros rodados na América do Sul, com a introdução de calibrações específicas para a região de suspensão e motor, redução de ruídos e vibrações e ajustes nos sistemas ativos de condução, como frenagem automática de emergência e piloto automático adaptativo (ACC).

A central multimídia SYNC Touch que equipa o Territory vendido aqui – uma atração à parte com a maior tela da categoria, de 10,1” – é fornecida na China pela Clarion, mas segundo a Ford foi desenvolvida especialmente para o mercado brasileiro, para funcional com o Ford Pass nacional – aplicativo que conecta o carro ao smartphone com funções como partida remota, travamento/destravamento à distância, localização do veículo, alertas de acionamento do alarme e funcionamento do motor e informações como quilometragem rodada, pressão dos pneus e autonomia até o próximo reabastecimento.

ESTRATÉGIA PARA GANHAR TERRITÓRIO



Para encaixar o Territory no mercado brasileiro a Ford focou em competir com as versões superiores dos dois SUVs médios mais vendidos, que juntos dominam 66% das vendas da categoria, a começar pelo líder Jeep Compass (55% do segmento), bastante menor em comprimento e largura e mais pobre em acabamento interno, e o Volkswagen Tiguan (11%), com dimensões parecidas mas também inferior em refinamento. “O objetivo não é competir em todas as versões [dos dois principais concorrentes], mas nas opções de topo de Compass e Tiguan”, afirma Rogelio Golfarb, vice-presidente da Ford América do Sul.

“O segmento de SUVs é o que mais cresce no mundo e no Brasil também, onde esses modelos já dominam quase um quarto das vendas. Em julho tivemos recuperação do mercado e os SUVs lideraram o crescimento. Vimos que existia esse espaço entre os SUVs médios e tínhamos um bom produto para explorar, por isso decidimos trazer o Territory”, explica Antonio Baltar, diretor de marketing e serviços da Ford Brasil. “O Territory complementa o portfólio da marca na região com os principais atributos que o consumidor busca nesse tipo de veículos, design, tamanho e conforto ao dirigir”, destaca.

A Ford não divulga suas expectativas de vendas, nem suas apostas de demanda para cada uma das duas versões do Territory. Golfarb apenas indica que, baseado no sucesso que o carro fez quando foi exibido pela primeira vez no Brasil no Salão do Automóvel de 2018, a empresa tem expectativa de boa aceitação do produto, dentro das condições atuais restritivas do mercado. Segundo o executivo, não há limitação de importações, “estamos preparados para atender a demanda”, afirma.


Espaço interno generoso é um dos destaques do Territory, tanto para quem viaja na frente como para até três adultos no assento traseiro

A estratégia é comparar o Territory (motor a gasolina 1.5 Ecoboost de 150 cv e câmbio CVT com simulação de oito velocidades) com o Compass 2.0 Flex Limited que representa 19% das vendas da gama com motorização bicombustível de 159 a 166 cv e transmissão automática de seis marchas, e com o Tiguan 250 TSI Confortline, equipado com motor turbo flex 1.4 de 150 cv (31% das vendas do modelo) e caixa de dupla embreagem (DSG) de seis velocidades.

Apesar dos preços elevados do SUV chinês, eles são competitivos em relação à concorrência quando se compara o mesmo nível de equipamentos e tecnologias. Segundo a Ford, a opção SEL fica R$ 6,8 mil mais barata do que o Compass Limited Flex quando se acrescentam a ele pacote de opcionais para ficar parecido com o Territory, que fazem o valor do Jeep subir de R$ 153.990 para R$ 172.690.

Já o Tiguam Confortline de R$ 169.990 é R$ 4 mil mais caro na partida do que o Territory SEL de R$ 165.900, mas o preço básico do SUV da VW sobe a R$ 178.140 com teto panorâmico e pintura perolizada, dois itens de série na versão de entrada do SUV Ford, que nessa comparação fica R$ 12,5 mil mais barato do que o concorrente.

Na opção mais cara Titanium de R$ 187.900, que agrega sistemas de segurança ativa como frenagem automática de emergência (AEB), piloto automático adaptativo (ACC), monitor de ponto cego, alerta de mudança de faixa e câmera 360 graus, o Territory pode ter como principal competidor as versões do Compass 4x4 diesel de 170 cv e transmissão automática de nove marchas, que partem de R$ 170.990 e chegam a R$ 213.190.


Territory tem acabamento interno caprichado: versão Titanium tem revestimentos em couro bege claro

GRANDE E REFINADO, SEM SER DESENGONÇADO



Os principais méritos do Ford Territory são o caprichado acabamento interno, todo revestido com espuma e couro, e seu amplo espaço interno, garantido por suas generosas dimensões, com entre-eixos de 2.716 mm, a maior largura da categoria, de 1.936 mm (sem espelhos) e comprimento de 4.580 mm. Essas medidas colocam o SUV chinês na liderança da categoria em espaço para cabeça e pernas, o que garante conforto de sobra tanto para quem viaja nos bancos dianteiros como para até três passageiros no assento traseiro, que podem sentar confortavelmente sem forçar a amizade – ao contrário de muitos veículos compactos vendidos no Brasil.


Janelas mais estreitas dão ao Territoty perfil mais alongado e aerodinâmico

O Territory é grande, transmite aparência imponente, mas não é desengonçado. As janelas mais estreitas na altura conferem ao seu perfil um design mais aerodinâmico, apesar de seu 1,67 metro de altura. Mas suas dimensões avantajadas cobram um certo preço na dinâmica: a sensação por vezes é de estar naqueles carrões americanos com comportamento de “barca”, que flutuam sobre suspensão macia. Não chega a ser um demérito, é só uma característica de veículos largos, compridos e altos.

O motor Ecoboost 1.5 com injeção direta, turbocompressor e duplo comando variável de válvulas, ciclo Miller para reduzir o consumo, é eficiente e entrega 150 cavalos de potência a 5.500 rpm e torque máximo de 22,9 kgfm estável entre 1.500 a 4.000 rpm. A transmissão automática tipo CVT (continuamente variável) oferece simulação de oito marchas que podem ser trocadas manualmente na alavanca (não há aletas no volante). É suficiente, mas não espere desempenho esportivo do powertrain relativamente reduzido para puxar um carro de 1.632 kg.


Telas digitais de 10 polegadas do quadro de instrumentos e da central multimídia conferem aspecto mais tecnológico ao interior do Territory: versão Titanium tem câmera 360 graus para ajudar nas manobras

Apesar do acabamento interno clássico, com revestimentos em couro preto na versão SEL e bege claro na Titanium, o Territory exibe modernas tecnologias no painel, na forma do quadro de instrumentos digital com tela colorida de 10 polegadas, com três configurações de aparência, e na tela de 10,1 polegadas da central multimídia SYNC Touch, que fica elegantemente “camuflada” embaixo do acabamento em plástico preto que atravessa o painel.

PREÇOS E VERSÕES DO FORD TERRITORY



Territory SEL – R$ 165.900
Principais equipamentos de série:
Teto solar panorâmico elétrico • Faróis, luzes diurnas e lanternas traseiras em LED • Fárois com temporizador • Retrovisores externos com ajuste elétrico • Rodas de liga leve 17" • Bancos com revestimento preto • Ar-condicionado automático digital com saída para os bancos traseiros • Volante revestido em couro com controles multifuncionais • 6 Airbags (frontais, laterais e cortina) • Controle eletrônico de estabilidade (ESC) e tração (TCS) • Assistente de partida em rampas (HLA) • Sensor de monitoramento de pressão dos pneus • Sensor de estacionamento traseiro • Câmera de ré • Piloto automático • Chave com sensor de presença para acesso e partida sem chave • Painel de instrumentos analógico com visor TFT 3,5" colorido • Multimídia SYNC Touch com tela central multifuncional touch screen HD de 10,1" • Conectividade sem fio com Apple CarPlay • Conectividade por cabo com Android Auto e Apple CarPlay • 2 entradas USB frontais (transferência de arquivo + recarga) • Entrada USB para carregamento na traseira • 6 alto-falantes • Conectividade via aplicativo Fordpass Connect com funções de partida remota com acionamento do ar-condicionado, travamento e destravamento remoto do veículo, Guard Mode (alerta de acionamento do alarme no celular), sistema de localização do veículo, status remoto de pressão de pneus, nível do combustível e odômetro, alertas de funcionamento do veículo.

Territory Titanium – R$ 187.900
Principais equipamentos de série (acrescenta à versão SEL):
Teto pintado de preto • Luzes de aproximação nos retrovisores • Retrovisores externos com rebatimento elétrico • Rodas de liga leve 18" • Bancos parcialmente em couro e revestimento premium na cor bege • Bancos dianteiros com aquecimento e resfriamento • Luz ambiente configurável em 7 opções de cores e intensidade • Fechamento global automático de portas, vidros e teto solar • Banco do motorista com ajuste elétrico de 10 posições • Sistema de alerta de colisão e frenagem autônoma de emergência (AEB) • Sistema de monitoramento de ponto cego • Alerta de mudança de faixa • Câmera 360 graus com visualização panorâmica • Piloto automático adaptativo (ACC) com Stop & Go para trânsito lento • Painel de instrumentos digital configurável com tela HD de 10" • Sistema de estacionamento automático • Sensor de estacionamento dianteiro • Carregador sem fio de celular • Acendimento automático dos faróis • Sensor de chuva • 8 alto-falantes


Lanternas de LED destacam design do Territory à noite

CONDIÇÕES ESPECIAIS DE PRÉ-VENDA



A Ford abriu a pré-venda do Territory entre 7 e 31 de agosto – as entregas começam em setembro. As reservas podem ser feitas via internet ou nas concessionárias com pagamento de sinal de R$ 5 mil. Os 250 primeiros compradores da versão Titanium terão um pacote especial que inclui as três primeiras revisões grátis e um ano de seguro pago, além da entrega do veículo em casa com o serviço de desinfecção Ford Clean.

O SUV chega também com planos e taxas especiais de financiamento e seguro. Ele pode ser adquirido com entrada de 50% e 48 parcelas com carência de 90 dias para o primeiro pagamento e prestações reduzidas até fevereiro de 2022. Outra opção é plano de 18 meses, também com entrada de 50%, com carência de 30 dias e taxa reduzida de 0,79% ao mês. O seguro, como promoção de lançamento, sai por 1,9% do preço do veículo, bastante abaixo dos 6% usuais cobrados na categoria.

Outra novidade é a possibilidade de blindar o veículo e incluir o valor no financiamento. O serviço é feito por blindadora homologada pela marca, com nível 3-A, que preserva a garantia do veículo.

O Territory tem três anos de garantia e a Ford garante custo fixo para as três primeiras revisões, que somam R$ 1.382.



Tags: Ford, Territory, SUV, lançamento, mercado.

Comentários

  • JEFFERSONDE AQUINO GUATURA

    Muitocaro frente aos concorrentes, por ser chinês e não ser um Ford !

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência