Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Ônibus registram queda de 34% no acumulado do ano até agosto

Mercado | 02/09/2020 | 16h53

Ônibus registram queda de 34% no acumulado do ano até agosto

Entregas do mês passado foram quase todas referentes ao Caminho da Escola

SUELI REIS, AB

As vendas de ônibus seguem em baixa por causa das dificuldades financeiras relacionadas ao setor de transporte de passageiros em meio a pandemia. Dados divulgados na quarta-feira, 2, pela Fenabrave, apontam que o segmento continua bastante afetado pela quarentena estendida em vários municípios brasileiros, o que impacta tanto no transporte público quanto rodoviário.

No acumulado do ano até agosto, o volume de vendas fechou em 11,5 mil unidades, resultado 34% abaixo do mesmo período do ano passado, quando foram entregues mais de 17,5 mil ônibus. Segundo a entidade, este resultado está na 17ª posição histórica entre os acumulados de janeiro a agosto.

Isoladamente, agosto teve pouco mais de 1,7 chassis emplacados, uma queda de 6,1% sobre o resultado de julho, quando as vendas somaram quase 1,9 mil unidades. De acordo com a Fenabrave, o programa Caminho da Escola foi o responsável pela maior parte das vendas de ônibus no mês passado.

Para o segmento, a entidade espera que sejam vendidos pouco mais de 16,5 mil ônibus em todo ano de 2020, o que representará, se confirmado o volume, uma queda de 39,1% sobre os 27,1 mil vendidos em 2019, considerando a projeção mais recente, feita pelos concessionários no início de julho (leia aqui).



- Faça aqui o download dos dados da Fenabrave
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência





Tags: Ônibus, vendas, emplacamentos, Fenabrave, Caminho da Escola, Alarico Assumpção Júnior.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência