Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
MWM já produz motores MAN D26 para os novos caminhões extrapesados VW
MWM criou nova linha para produzir em São Paulo os motores MAN D26

Powertrain | 03/09/2020 | 20h12

MWM já produz motores MAN D26 para os novos caminhões extrapesados VW

Fabricante já fornecia para a VWCO e criou nova linha de produção para o propulsor de 13 litros

PEDRO KUTNEY, AB

A MWM já produz na fábrica do bairro de Santo Amaro, em São Paulo, os novos motores diesel MAN D26 de 13 litros que equipam os novos caminhões extrapesados Volkswagen lançados este mês. A fabricante – que há 39 anos fornece à VWCO e desde 1996 participa do consórcio modular de produção da montadora em sociedade com a Cummins em Resende (RJ) – informa que implantou uma linha completamente nova, exclusiva para montar os propulsores de 460 e 520 cavalos que equipam os novos cavalos mecânicos Meteor e Constellation. A empresa também executa internamente a usinagem dos blocos dos D26.

É a primeira vez que o D26 é produzido fora da Europa, onde já foram fabricadas mais de 150 mil unidades do modelo pela MAN – sócia da VWCO e da Scania no Traton Group, divisão independente de veículos comerciais pesados controlada pelo Grupo Volkswagen. Segundo a VWCO, durante o processo de nacionalização, mais de 130 componentes do motor foram modificados ou localizados, incluindo bloco e cabeçote, entre outros.

“A nova família de caminhões extrapesados Volkswagen estreia no mercado com o consagrado motor MAN D26, agora desenvolvido pela nossa engenharia e produzido nacionalmente. Esta parceria com a MWM já rende bons frutos, caso da produção local dos motores MAN D08 (usados por caminhões VW desde 2011 com mais de 100 mil unidades fabricadas), que certamente a credenciou para este novo momento”, afirma Roberto Cortes, presidente da VWCO.

Apesar da nacionalização, ao menos por enquanto a Volkswagen Caminhões e Ônibus informa que os D26 não serão usados nos cavalos mecânicos MAN TGX que também são montados (desde 2012) em Resende com grande proporção de componentes importados, incluindo os motores D2676 de 440 e 480 cavalos.

Segundo a MWM, foram aplicados à nova linha de montagem dos D26 em Santo Amaro processos de manufatura digital da Indústria 4.0, com tecnologias como integração de sistemas, simulações, realidade aumentada/virtual, impressão 3D. A empresa não informa o investimento feito na nova área de produção, nem se o aporte foi feito pela fabricante de motores ou pela VWCO.

A MWM tem chances de se tornar sócia da VWCO no futuro. Isso porque desde o início dos anos 2000 pertence ao grupo americano Navistar, que em 2016 vendeu participação acionária de 16,8% à divisão de veículos comerciais do Grupo VW, hoje Traton Group, que em fevereiro passado apresentou proposta de US$ 2,9 bilhões para comprar 100% do controle da Navistar. O negócio entrou em banho-maria com a pandemia, mas no Brasil a parceria caminhou mais rápida.



Tags: MWM, motores, MAN D26, VWCO, Volkswagen Caminhões e Ônibus, investimento, indústria, fábrica, Meteor, caminhão, extrapesado.

Comentários

  • Vanderlei

    Quala chance da mam ser propietaria da navestar no Brasil ainda este ano ou já detém 100% das ações

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência