Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias

Balanço | 04/09/2020 | 10h26

Maestro passa bem pela pandemia, mantém frota e lucros

Com locação de longo prazo e venda de veículos, resultado operacional cresceu 5,5% no segundo trimestre

REDAÇÃO AB

A Maestro Frotas conseguiu manter estável e lucrativa sua frota para locação em torno de 4 mil veículos durante o segundo trimestre de 2020, o período mais agudo da crise trazida pela pandemia de coronavírus no Brasil. Conforme balanço divulgado pela empresa no fim de agosto, sua margem bruta cresceu e o lucro operacional alcançou pouco mais de R$ 9 milhões no período, o que representa aumento de 5,5% na comparação com os mesmos três meses de 2019.

O Ebitda, lucro antes de despesas financeiras, impostos e depreciação de ativos, foi de R$ 9,22 milhões, valor 4% inferior ao do primeiro trimestre de 2020, principalmente por causa queda da receita de locação, que segundo informa a Maestro foi mais acentuada apenas nas duas últimas semanas de março, quando a pandemia provocou a paralisação de negócios e gerou incertezas.

As receitas e a rentabilidade foram sustentadas, segundo a Maestro, por seu foco no segmento de aluguel de longo prazo e pela rápida reação em ampliar os canais on-line para vender carros seminovos da frota após o término dos contratos de locação, o que possibilitou a manutenção de cerca de 90% dos volumes de venda entre 120 a 200 veículos por mês. A empresa informa que também contou com o apoio dos lojistas parceiros, que mantiveram as compras no atacado, e prospectou novas cidades e regiões fora do eixo Rio-São Paulo para aumentar a chances de negociar os usados.

Com todos os problemas do período de maior queda da economia este ano, a retração no faturamento pode ser considerada pequena. A receita apurada com a venda de carros de R$ 10,6 milhões no segundo trimestre caiu 11,6% em comparação com os quase R$ 12 milhões dos três meses anteriores e também R$ 12 milhões faturados no mesmo período de 2019. Apesar do recuo nas vendas, os veículos continuaram sendo vendidos com valores superiores aos custos contábeis equivalentes, o que preservou a rentabilidade da Maestro.

A receita bruta de locação teve redução porcentual parecida. O total de R$ 17,16 milhões apurados no segundo trimestre representam queda de 9% e 7,1%, respectivamente, em relação ao trimestre anterior e mesmo período do ano passado.

Após conseguir mitigar as perdas durante a fase mais crítica da crise econômica, a Maestro informa que confia em uma retomada consistente do mercado nos próximos meses e assim deverá cumprir os seus objetivos de médio e longo prazos.



Tags: Maestro, frotas, locadora, locação, venda, veículos, resultado, balanço, lucro, segundo trimestre 2020, pandemia, coronavírus, Covid-19.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência