Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
Em ano de pandemia, Mercedes registra alta de 42% das vendas de peças pela rede
Silvio Renan, diretor de peças e serviços da Mercedes-Benz: ''O conceito de digitalização vem sendo expandido para o pós-venda, transformando-o em uma rede 4.0''

Aftermarket | 05/10/2020 | 19h31

Em ano de pandemia, Mercedes registra alta de 42% das vendas de peças pela rede

Silvio Renan faz balanço e comemora os bons números da área de peças e serviços

SUELI REIS, AB

Em pleno ano de pandemia, a Mercedes-Benz comemora os bons resultados da área de pós-venda, que apesar dos desafios impostos pelos efeitos do isolamento e distanciamento físico desde março, só vê desempenho positivo. Em setembro, as vendas de peças pela rede foram 42% maiores na comparação com março: vale lembrar que as medidas de restrição, com fechamento do comércio e quarentena foram implementadas somente após a segunda quinzena daquele mês.

Segundo o diretor de peças e serviços ao cliente, Silvio Renan, setembro também foi o melhor mês do ano, com vendas até 9% maiores que o melhor mês anterior. “No terceiro trimestre tivemos um crescimento de 22% das vendas com relação ao segundo trimestre, refletindo a recomposição vigorosa da economia que acerca os veículos comerciais”, afirmou.

Grande parte do resultado, admite Renan, também é reflexo da operação continuada dos serviços de pós-venda, como as oficinas das concessionárias, consideradas como serviço essencial durante o isolamento/quarentena.

“Não fechamos nenhum dia e tivemos um bom movimento nas oficinas, com aumento de 12% das vendas de serviços na rede com relação ao ano passado”, revela Renan. Segundo ele, a maior parte impulsionada pelo segmento de caminhões, que tem tracionado os negócios e compensado a queda no segmento de ônibus.

Atualmente, a rede de concessionárias da Mercedes-Benz conta com 180 revendas e outros 100 pontos de serviços dedicados à marca. Soma-se a isso as nove lojas da Select Truck (venda de usados), o que resulta numa estrutura de mais de 280 pontos de atendimento ao cliente.

Em sua linha de peças dedicada ao aftermarket, a Mercedes abrange desde peças originais (genuínas), que respondem por até 85% do faturamento total da área, seguida pela linha Renov (remanufaturados) que representam até 10% das receitas. A linha multimarcas Alliance, que se dedica a veículos de outras fabricantes, chega a 4% do faturamento.

ESTRATÉGIA DE PÓS-VENDA 4.0


Para Renan, há um enorme potencial para elevar ainda mais os negócios de pós-venda da marca no Brasil. A Mercedes contabiliza que sua participação está entre 35% e 40% na frota circulante de caminhões no País e sobe para 55% considerando a frota de ônibus.

Como estratégia para aumentar os negócios da área, a companhia investe no seu portfólio, como a linha multimarcas Alliance, lançada há 5 anos, e cujas vendas cresceram 20% no último mês. “Dobramos o portfólio para 800 itens e devemos chegar a 1 mil itens até o fim deste ano”, complementa Renan.

Além disso, com o objetivo de elevar sua aproximação com o cliente, a empresa decidiu, mesmo antes da pandemia, acelerar seus processos de digitalização também no aftermarket, o que já vem ocorrendo na área industrial da Mercedes, agora com fábricas de caminhões e ônibus 4.0 (leia aqui). O conceito vem sendo expandido para o pós-venda, transformando-o em uma rede 4.0.

“Exemplo disso é atendimento 24h via whatsapp que criamos neste ano como forma de agilizar e melhorar a comunicação com o cliente de forma ainda mais direta. Além disso, não posso deixar de mencionar o show room virtual, que não é um e-commerce [venda], mas um facilitador, onde registramos mais de 80 mil visitas, mais de 7 mil cadastros, mais de 1,3 mil ofertas e mais de cem veículos usados à disposição do mercado”.

Outra iniciativa é o lançamento de novos centros de atendimento a caminhoneiros que vão funcionar dentro de postos de combustíveis: os Truck Center vão oferecer serviços essenciais e vendas de peças e acessórios (leia aqui).



Tags: Mercedes-Benz, rede de concessionárias, oficinas, venda de peças, autopeças, mercado de autopeças, Silvio Renan.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência