Automotive Business
  
ABLive

Notícias

Ver todas as notícias
BMW apresenta o iX, seu inovador SUV 100% elétrico
O design minimalista destaca ainda mais a grade frontal com desenho polêmico

Lançamentos | 11/11/2020 | 17h15

BMW apresenta o iX, seu inovador SUV 100% elétrico

Modelo será produzido a partir de meados de 2021 na Alemanha sobre uma nova plataforma elétrica do grupo

REDAÇÃO AB

A BMW apresentou o iX, um SUV totalmente elétrico (classificado pela fabricante de SAV, Sport Activity Vehicle) que vai estrear a nova plataforma modular desenvolvida exclusivamente para propulsão elétrica. A previsão é que o modelo entre em produção no segundo semestre de 2021 na fábrica de Dingolfing, na Alemanha, e se torne o carro-chefe das novas tecnologias do grupo. As vendas devem começar até o fim do próximo ano.



Para quem confunde o iX com o iX3 (versão 100% elétrica do X3 que começou a ser produzida mês passado na China em associação com a Brilliance), vale esclarecer que o SAV/SUV apresentado agora vai contar com tecnologias mais avançadas, além de ser construído sobre a já mencionada inédita plataforma modular elétrica - ao contrário do iX3, feito sobre base já conhecida e adaptada para eletrificação.

A BMW afirma ainda que o iX foi concebido de dentro para fora, ou seja, seu projeto foi focado nos ocupantes, visando proporcionar bem-estar para motorista, passageiros e pedestres. Por isso, além da base modular, a novidade contará com as mais recentes inovações em direção autônoma e conectividade.


Identidade da linha BMW i está presente no design do novo SAV

O design externo é definido pela montadora como “minimalista”, com a bem dimensionada grade frontal chamando a atenção. Já na parte interna, a ausência de botões e comandos físicos deve provocar muitas discussões. Mesmo assim, a BMW garante que o iX vai proporcionar “uma nova experiência de direção”. O acabamento usa diversos materiais naturais e reciclados para conferir um ambiente requintado e confortável.

GRANDE AUTONOMIA COM BOM DESEMPENHO



Em termos de propulsão, o iX traz a quinta geração da tecnologia eDrive da BMW, composta de dois motores elétricos que, segundo a empresa, são mais potentes, além de baterias de alta tensão com menor tempo de recarga e maior eficiência. Ainda de acordo com a fabricante, a unidade de potência desenvolvida pelo Grupo BMW vai ser produzida sem utilizar matérias-primas raras e a potência estimada é equivalente a 500 cavalos, que permitirão ao veículo arrancar de 0 a 100 km/h em apenas 5 segundos.

A BMW ainda afirma que o consumo de energia do iX será muito baixo, inferior a 21 kWh a cada 100 km, seguindo o ciclo WLTP. Por esse mesmo padrão de medição, a autonomia do novo modelo será superior a 600 km.


Cabine com poucos botões ou teclas chama a atenção

Mas o melhor é que a montadora garante que o iX pode ter a bateria carregada de 10% a 80% de sua capacidade total em 40 minutos, e que em apenas dez minutos o carro pode ter sua autonomia estendida em mais de 120 km. Tudo graças à nova tecnologia de carregamento desenvolvida pela BMW.

Utilizando um wallbox convencional, na residência, a bateria precisa de aproximadamente 11 horas para ser recarregada – e isso se estiver totalmente descarregada. A fabricante afirma ainda que a bateria do iX tem vida útil bastante longa e ainda possui uma alta taxa de reciclagem, além de utilizar material proveniente de fontes renováveis.



Tags: Elétricos, BMW, iX, SAV, Alemanha, plataforma, modular, eDrive, Dingolfing.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência