Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 05/11/2008 | 00h00

Ford utiliza sisal para interior dos veículos

Os Ford Ka Beauty & Beast, dois carros show apresentados no estande da Ford no 25° Salão do Automóvel de São Paulo, são os primeiros no Brasil a receberem peças plásticas feitas com material reciclado e fibra de sisal.

Automotive Business

Os Ford Ka Beauty & Beast, dois carros show apresentados no estande da Ford no 25° Salão do Automóvel de São Paulo, são os primeiros no Brasil a receberem peças plásticas feitas com material reciclado e fibra de sisal. A montadora informa que, depois de quatro anos de pesquisa, a utilização desses materiais será realidade para os veículos Ford em futuro não tão distante. A companhia entrou com pedido de patente da tecnologia desenvolvida no Brasil que utiliza polipropileno reciclado e fibra de sisal para a confecção de peças plásticas injetadas ou moldadas. Conhecido como Ecoproject, a nova tecnologia é resultado do maciço investimento da Ford no Centro de Desenvolvimento de Produtos em Camaçari, BA. Nessa mesma linha outras novidades estão em gestação nos laboratórios do Centro de Desenvolvimento. As peças plásticas são confeccionadas com 50% de poliproleno reciclado, 30% de fibra de sisal e 20% de polipropileno virgem. Uma das preocupações que motivou o projeto foi o de reduzir a dependência de materiais que causam impacto no meio ambiente, bem como minimizar o impacto da volatilidade do preço do barril de petróleo. A Ford contou com a parceria da Universidade Federal de São Carlos durante o desenvolvimento dessas matérias-primas, bem como da tecnologia utilizada no processo de injeção nos moldes das peças do interior do veículo.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência