Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 24/06/2009 | 00h00

Siemens: R$ 41 bi em pedidos, 40% meio ambiente

Adilson Primo, CEO no Brasil, diz que a empresa está bem posicionada na região.

Automotive Business

Entre 2010 e 2012 a Siemens espera conseguir novos pedidos de R$ 41 bilhões, gerados por meio de programas de estímulo do governo já anunciados ao redor do mundo. No Brasil as encomendas podem atingir cerca de R$ 1 bilhão.

"A empresa está muito bem posicionada no mercado brasileiro”, salienta Adilson Primo, CEO da operação no país.

As tecnologias ambientais serão responsáveis por 40% do total, ou cerca de R$ 17 bilhões, o que aumentará significativamente a fatia das receitas da empresa geradas por seu portfólio ambiental no futuro.

“Governos no mundo inteiro estão enviando o sinal certo. Ante o cenário da pior crise econômica em décadas, essas medidas governamentais estão pelo menos amortecendo em parte, em alguns casos, as quedas bruscas na demanda do setor privado. Eles também deverão ter um efeito estabilizador em nosso negócio”, disse o presidente e CEO da Siemens, Peter Löscher.

Contra a crise

Para vencer a crise econômica global, no mundo foram anunciados programas de incentivo de aproximadamente R$ 5,5 trilhões os quais, em alguns casos, já foram iniciados. Cerca de um terço deste total – ou algo em torno de R$ 1,9 bilhão – está destinado a investimentos em projetos de infraestrutura. O restante será obtido de cortes nos impostos dos domicílios privados.

O volume total planejado para gastos com infraestrutura que interessam à Siemens chegam a aproximadamente R$ 410 bilhões nos próximos três exercícios. Tendo em vista a atual participação média de mercado da empresa no mundo, esses gastos deverão gerar pedidos para a Siemens de cerca de R$ 41 bilhões, dos quais R$ 17 bilhões provavelmente virão de tecnologias ambientais.

Em 2008 as tecnologias ambientais da Siemens geraram receitas de R$ 52 bilhões. A empresa pretende aumentar essa cifra para R$ 69 bilhões ao ano até 2011.

Brasil

Segundo a Simens, o governo brasileiro lançou um programa ambicioso para acelerar o crescimento do país, focado principalmente em infraestrutura. Cerca de R$ 500 bilhões estão sendo investidos em energia (45%), social/ urbano (40%) e logística (15%). A iniciativa deve nos próximos anos - os investimentos após 2010 deverão ser da ordem de R$ 500 bilhões, que serão distribuídos entre energia (93%), social/ urbano (~1%) e logística (6%).

O governo brasileiro também está patrocinando a utilização de energias limpas e renováveis e impulsionando a crescente demanda doméstica por eficiência ecológica. O tratamento das águas servidas é uma questão que preocupa devido aos efeitos na saúde pública que sua ausência acarreta. Perto de R$ 10 bilhões estão sendo destinados para essa finalidade, principalmente em saneamento da água, energias renováveis e biocombustíveis.

Estabelecida no Brasil desde 1905, a Siemens tem mais de 9 mil colaboradores no país, atuando em sete centros de pesquisa e desenvolvimento e onze unidades fabris. Todos os três setores da Siemens detêm posições de liderança no Brasil (é a primeira em todos os setores, e a primeira ou segunda na maioria das divisões).

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência