Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 05/01/2009 | 00h00

O que esperar do Salão do Automóvel de Detroit

O Salão do Automóvel de Detroit estará aberto ao público no próximo dia 15 e termina em 25 de janeiro. Haverá mais de vinte veículos fazendo estréia global. Os lançamentos na área de produto, no entanto, não serão a única atração.

Automotive Business

O Salão do Automóvel de Detroit estará aberto ao público no próximo dia 15 e termina em 25 de janeiro. Haverá mais de vinte veículos fazendo estréia global. Os lançamentos na área de produto, no entanto, não serão a única atração. As atenções estarão voltadas para o comportamento das montadoras e seus fornecedores, sob a mira atenta do governo, do público e da imprensa. Todos querem saber quais as lições a tirar do tsunami que abala o setor e descobrir se as Big 3 estão de fato empenhadas em uma profunda reforma ou apenas ganhando tempo enquanto passam o chapéu junto ao Tesouro americano para resolver seus problemas de fluxo financeiro. Os novos powertrains ficarão em primeiro plano nas vitrines, ainda que seja para mostrar empenho em chegar ao carro verde. Carros compactos, econômicos, híbridos ou elétricos, ganharão espaço nos estandes e na mídia. Boa parte das discussões se concentrará na viabilidade dos biocombustíveis, como o etanol de milho. O salão começa a ser revelado de fato dia 11 de janeiro, quando a imprensa especializada fará foco nas sessões coletivas que reunirão os principais executivos da indústria automobilística. Ainda não há sinais claros de uma mudança profunda de atitude dos dirigentes do setor, como se poderia esperar. A reestruturação de conceitos, produtos, linhas de montagem e sistemas de gestão exigirá longos meses de negociações e trabalho e uma montanha de recursos não disponíveis. Por enquanto, o Tesouro americano evita a insolvência da General Motors e Chrysler, sob o olhar atento da Ford e milhares de fornecedores interessados na preservação da cadeia de suprimentos. Desafio de igual dimensão virá na hora de encarar mudança na mentalidade e nos propósitos da indústria automobilística norte-americana. Afinal, o Salão de Detroit vai mostrar que os carrões ainda fazem parte do menu e continuarão sendo uma opção oportuna para os fabricantes ajustarem o caixa enquanto o preço do barril de petróleo dá uma trégua na conta dos combustíveis. Exceções serão o novo Prius, híbrido da Toyota, e seu novo concorrente, o Honda Insight. Estarão em destaque o novo Taurus, o crossover SRX da Cadillac e o Equinox, da General Motors. O Salão do Automóvel de Detroit será realizado no Cobo Center e, apesar do clima gelado e das nuvens negras que ameaçam o setor automotivo norte-americano, deverá manter o status de um dos principais eventos do genero no mundo. Depois das coletivas de imprensa haverá a visita prévia da indústria dias 14 e 15; o charity preview acontece em grande estilo no dia 16, com traje de gala. Saiba mais em www.naias.com.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

AB Inteligência