Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 31/10/2008 | 00h00

Suzuki monta a rede e depois pensa em fábrica

A Suzuki está de volta ao Brasil depois de um longo período de afastamento. A marca comercializou cerca de 25 mil jipes e automóveis de 1991 a 2003, representada inicialmente pela ITC – Interamericana Trading Corporation, de Barbados, e depois resgatada pela matriz da Suzuki.

Automotive Business

A Suzuki está de volta ao Brasil depois de um longo período de afastamento. A marca comercializou cerca de 25 mil jipes e automóveis de 1991 a 2003, representada inicialmente pela ITC – Interamericana Trading Corporation, de Barbados, e depois resgatada pela matriz da Suzuki. A atual Suzuki Veículos Brasil tem como presidente Alexandre Câmara e traz os veículos diretamente do Japão. A partir do porto de Vitória os veículos são levados para Catalão, GO, para revisão de entrega. A marca retoma as atividades no Brasil em momento difícil, em função da crise financeira internacional e da relação cambial, oferecendo ao mercado apenas um modelo do Grand Vitara. Há planos para trazer também outras versões e o jipinho Jimny. Câmara está empenhado em estender a rede de distribuidores até as principais capitais dos estados e consolidar a estrutura da operação antes de pensar em montagem dos veículos no Brasil. Ele conta com o suporte logístico e a experiência do Grupo Souza Ramos, que detém a representação da Mitsubishi. “As duas marcas operam de forma independente” – garante Câmara. Pesquisa recente indica que o público recebe bem a volta da marca, que no passado fez bastante sucesso entre as mulheres.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência