Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 31/05/2010 | 00h00

Investimento da Petrobras gera impacto de US$ 91 bilhões

Estudo foi apresentado pelo presidente do BNDES.

Mônica Ciarelli, Agência Estado

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, afirmou que os investimentos de quase US$ 112 bilhões anunciados pela Petrobras devem gerar um impacto de pelo menos US$ 91 bilhões sobre a cadeia produtiva do setor entre 2009 e 2013. O estudo foi apresentado pelo executivo durante palestra no III Foro Brasil-União Europeia, no Rio de Janeiro.

Coutinho lembra que 22% desses investimentos correspondem a projetos ligados à exploração e produção de petróleo na camada pré-sal e, por isso, ainda estão subestimados. Pelo estudo, o setor de serviços é o que mais vai se beneficiar dos efeitos indiretos do investimento programado pela estatal, gerando US$ 34 bilhões. Já o segmento de máquinas e equipamentos é o que vai receber mais recursos diretos da Petrobrás (US$ 43,1 bilhões), mas, aplicação dessa cifra vai proporcionar um efeito indireto mais modesto, de US$ 8,3 bilhões.

"Nós temos que desenvolver uma base grande de produção aqui. A escala do investimento é muito grande, temos uma base que vai precisar de mais siderurgia, com mais chapa grossa, de mais insumos para siderurgia, vai precisar de mais ferrovias, estaleiros, mais equipamentos", explicou.

Segundo o presidente do BNDES, promover o desenvolvimento dessa grande cadeia produtiva é um desafio, porque não seria "inteligente" para o Brasil optar por um modelo de país exportador, que apenas vende o petróleo, sem promover o crescimento da indústria local.

Fonte: Mônica Ciarelli, Agência Estado.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV