Automotive Business
  
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 12/08/2010 | 00h00

Produção mexicana avança graças às exportações

Venda externa de veículos até julho está 79,2% acima de 2009.

Automotive Business

Analistas mexicanos estão otimistas com o desempenho da economia do país no curto prazo e apostam em avanço do PIB em 4,53%. Há no entanto preocupação com uma desaceleração da economia norte-americana, que pode trazer efeitos negativos para o restante do ano e 2011.

Nos Estados Unidos o Índice de Confiança do Consumidor em julho alcançou 50,4 pontos, recuando 7,2% em relação a junho e 26,1% sobre julho de 2009. Já no México o mesmo índice registrou 87,4 pontos, 2,3% acima do mesmo mês do ano passado e 1,1% abaixo do patamar de julho de 2008.

Nos dois países a demanda de veículos segue muito abaixo do que acontecia antes da crise. As vendas acumuladas recuaram 21,9% nos Estados Unidos e 28,2% no México em relação ao mesmo período de 2008.

O dinamismo das exportações mexicanas explica o crescimento da produção. As vendas domésticas de veículos novos continuam deprimidas nos primeiros sete meses do ano, 21,9% abaixo do mesmo período de 2008.

Vendas internas

As vendas de automóveis e comerciais leves avançaram 9,8% em julho, para 61.959 unidades. O volume acumulado no ano chegou a 432.926 unidades, diante dos 412.732 comercializados no mesmo período de 2009 (mais 4,9%). A mesma comparação em relação a 2008 indica uma queda de 27,8%.

Produção

A produção total de veículos em julho alcançou 180.083 unidades, contra 108.897 unidades de julho de 2009, com um avanço de 65,4%. O volume é o mais elevado para um mês de julho no país, impulsionado pelas exportações.

As 1.257.734 unidades montadas este ano até julho representam um crescimento de 76,8% sobre o igual período de 2009.

Exportações

As vendas externas em julho alcançaram 143.521 veículos leves – um avanço de 79,2% sobre as 90.872 unidades de julho de 2009. O volume marca um recorde para os meses de julho.

De janeiro a julho foram exportados 1.031.393 veículos, 79,2% mais do que nos primeiros sete meses de 2009 e 7,6% acima do mesmo período de 2008. Os Estados Unidos compraram 706.947 veículos mexicanos, com um avanço de 73,4% nas encomendas sobre os primeiros sete meses de 2009. O Canadá levou 88.860 unidades (aumento de 78%), o mercado europeu 92.043 veículos (mais 35,7%) e a América Latina 101.881 unidades (mais 137,6%), a Ásia 28.725 veículos leves (mais 339.4%) e a África 6,407 unidades.

Na Argentina

A indústria argentina produziu 364.182 unidades este ano (foram 243.325 no período equivalente de 2009) e registrou a venda de 372.202 unidades (270.722 no mesmo período de 2009). Das vendas acumuladas a produção local atendeu apenas 138.728 unidades; outras 208.744 representaram veículos importados pelos fabricantes locais e 24.730 corresponderam a importações de distribuidores e particulares.

As exportações de veículos argentinos somaram 224.532 unidades de janeiro a julho, contra 146.057 unidades nos primeiros sete meses de 2009. Durante o ano passado inteiro foram exportadas 322.495 unidades.

No Brasil

O Brasil montou 2 milhões de unidades este ano, com expansão de 18,3% sobre os sete primeiros meses de 2009. As vendas mantiveram o ritmo aquecido, com recorde para o mês de julho: foram licenciadas 302.332 unidades, com expansão de 15,1% na comparação com o mês anterior.

No acumulado dos primeiros sete meses do ano as vendas já somam 1,88 milhão de unidades, com aumento de 8,5% sobre o volume do mesmo período do ano passado.

Foram exportadas até final de julho 422.227 unidades, com alta de 78,4% sobre 2009. A Anfavea projeta vendas externas de 620 mil unidades este ano, 30,5% a mais do que em 2009.

Fontes: Associação Mexicana da Indústria Automotiva, Anfavea, Adefa e Automotive Business.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência