Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias

| 18/08/2010 | 00h00

Cosan tem lucro 97,42% menor de abril a junho

Ganho foi de R$ 8,7 milhões no primeiro trimestre da safra.

Eduardo Magossi, Agência Estado

NOTÍCIAS AUTOMOTIVAS EM QUALQUER LUGAR
Email RSS Twitter WebTV Revista Mobile Rede Social

Eduardo Magossi, Agência Estado

A Cosan, que atua no setor de açúcar, etanol e energia elétrica, registrou um lucro líquido de R$ 8,7 milhões no primeiro trimestre da safra 2010/11, que inclui os meses de abril, maio e junho de 2010. O resultado ficou 97,42% abaixo dos R$ 337,3 milhões verificados no primeiro trimestre da safra 2009/10. De acordo com a empresa, o lucro líquido do primeiro trimestre de 2009/10 foi favorecido, principalmente, pelos impactos positivos do resultado financeiro naquele período.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa registrou um crescimento de 15% no primeiro trimestre da safra 2010/11, para R$ 358,0 milhões, em relação ao mesmo período do exercício social anterior, quando a empresa atingiu R$ R$ 311,2 milhões. De acordo com a companhia, houve expansão em todas as unidades de negócio. A margem do Ebitda atingiu 9% no período analisado, ante 8,7% no primeiro trimestre de 2009/10.

Segundo a Cosan, a receita líquida no primeiro trimestre da safra 2010/11 atingiu R$ 4 bilhões, alta de 12% ante R$ 3,56 bilhões de igual trimestre da safra anterior. A Cosan informa que o lucro líquido foi reduzido parcialmente pelo aumento de R$ 36,5 milhões nas despesas com vendas, gerais e administrativas no trimestre, em comparação com o mesmo período da safra 2009/10.

Também teve impacto no lucro líquido o fato de a Cosan ter registrado perdas na variação cambial e ganhos menores em operações com derivativos que no primeiro trimestre da safra do ano passado. A companhia registrou uma despesa líquida de variação cambial de R$ 32,2 milhões neste trimestre, comparado com uma receita de R$ 378,5 milhões no mesmo período do ano anterior. As perdas foram decorrentes do impacto da desvalorização do real ante o dólar sobre o endividamento em dólar da empresa. No trimestre em questão, o real se desvalorizou cerca de 2% ante o dólar, comparado com uma valorização de 16% em igual período do ano anterior.

Já o resultado com derivativos foi positivo em R$ 7,8 milhões neste trimestre, ante ganhos de R$ 160,8 milhões no primeiro trimestre de 2009/10. O menor ganho com derivativos deveu-se a perdas de R$ 5,6 milhões registradas em derivativos cambiais. O resultado financeiro no primeiro trimestre da safra 2010/11 foi uma despesa líquida de R$ 139,3 milhões, comparado com uma receita líquida de R$ 433,4 milhões no mesmo trimestre do ano anterior.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência